quinta-feira, novembro 01, 2007

O que é natural é melhor!



-"Olá! Conta-me tudo! Como correu o teu encontro de ontem à noite?"
-"Horrível! Não sei o que se passou!"
-"Porquê?... Não te deu nem um beijo?"
-"Sim deu!!! Beijou-me tão forte e mordeu-me os lábios com tanta força que saltou-me o implante de colagénio! Depois começou a acariciar-me o cabelo e soltaram-se as extensões que tinha".
-"Não me digas que terminou aí?"
-"Nãooo...!!! Depois agarrou-me a cara entre as mãos, até que tive que lhe pedir para parar porque estava a espalhar o botox! Além disso, as minhas pestanas postiças ficaram coladas ao seu nariz".
-"E não tentou mais nada?"
-"Sim... começou a fazer-me festas nas pernas. Tive que o travar porque me lembrei que tinha acabado de fazer depilação e estava cheia de pêlos encravados. Ao tentar pará-lo distraí-o , abri-lhe a braguilha fiz-lhe umas festinhas e saltaram-me as unhas postiças. Depois de meio hora a coçar-se, deu-lhe um ataque de luxúria arrebatador e abraçou-me com tanta força que mudou a forma dos meus implantes de silicone “.
-"E depois o que aconteceu mais?"
-"Pôs-se a beber champanhe do meu sapato!"
-"Ai... que romântico!!!"
-"Romântico? Quase que morria ali mesmo!"
-"Porquê?"
-"Porque engoliu o corrector de joanetes e quase sufocou!"
-"E depois, o que aconteceu?"
-"Acreditas que se foi embora???"
-"Pfff, cá para mim, era maricas!"

quinta-feira, outubro 04, 2007

Descanso precisa-se!


Não, não fui raptada pelo al qaeda, nem pelo Hamas mas pela IRA! Não pelo exército republicano irlandês mas pela ira mesmo!
É o que faz mudar de casa! Ó triste ventura a minha, há coisa pior que mudar as trouxas para uma nova casota??
Neste espaço de tempo devo ter ganho massa, muita massa… muscular pois nunca fiz tanto esforço físico! Não que seja muito mau mas daqui a nada ainda me cresce pêlos na cara.
Ainda dizem que a mulher é o sexo fraco, tsssss!
Caí na asneira de ir ao IKEA comprar umas utilidades, acabei por escolher mais do que devia e o resultado foi devastador. Pensei que fosse moderna mas afinal sou mais do tipo preguiçosa old-fashioned. Essa porcaria de andar num armazém à cata dos produtos escolhidos, acartar com as caixas pesadíssimas e verificar que vem tudo desmontado… podiam ter avisado não? Eu cá gosto de tudo montado e que tragam à casa direitinho gratuitamente, claro!
Bom enfim, só para dizer aos meus milhares de amigos blogueiros que por acaso são meia dúzia que não tenho postado por razões de força maior. Estou possessa, irada, stressada… ou melhor caquética e esclerosada com tanta coisa junta por fazer!! Ninguém está disponível para trabalhar de borla por aí? Não?

I’ll be back!

segunda-feira, setembro 17, 2007

Entrevistas

Quando tentamos procurar emprego, passamos todos pelo nervosismo da entrevista. Sendo eu uma pessoa produndamente altruísta, deixo aqui dicas do que não fazer numa entrevista (escusam de agradecer):

- dizer que se é tão qualificado que se não conseguir o emprego, significa que a direcção da empresa é incompetente.
- perguntar se pode ir buscar o Rottweiller que ficou lá fora à espera.
- mastigar chiclas com a boca bem aberta e sobretudo fazer bolinhas estaladiças.
- rir-se estupidamente da cara do entrevistador.
- levar o mp3 e ouvir música cantarolando.
- (para os carecas) sair brutalmente aflito desculpando-se que se esqueceu da peruca e voltar com uma cabeleira (torta).
- desafiar o entrevistador para um braço de ferro.
- pedir o currículo do entrevistador por duvidar da competência do Director dos Recursos Humanos.
- comer durante a entrevista desculpando-se que não teve tempo de almoçar.
- ficar em pé e andar para trás e para frente sem dizer uma palavra durante vários minutos.
- levar vestido um fato de treino principalmente quando o lugar a que se propõe é o de vice-presidente das Finanças.
- jurar que se for seleccionado, fará uma tatuagem do logotipo da empresa no braço como prova de lealdade.
- interromper a entrevista com a desculpa que precisa falar com o psicanalista ou advogado para lhe perguntar o que responder a certas perguntas.
- ameaçar não se levantar da cadeira no fim da entrevista sem ter a garantia que conseguiu o emprego.
- quando o entrevistador perguntar sobre hobbies, levantar-se e tentar fazer sapateado.
- tirar fotos do entrevistador explicando que faz colecção de fotos de entrevistadores incompetentes.
- tirar o sapato e a meia, colocar creme no pé, massajar e explicar enfiando a meia que este tratamento teria que ser feito 4 vezes por dia e que já estava na hora.
- dizer que não se quer o emprego mas apenas uma prova em como se tinha ido a entrevista para apresentar ao Centro de Emprego e não perder o subsídio.
- assobiar quando o entrevistador fizer perguntas.
- (para os homens) perguntar “Quem é este aborto?” indicando a foto da mulher do entrevistador.
- oferecer “pó” ao entrevistador para manter-se “cool”.
- no fim após terminar a entrevista, despedir-se apertando a mão ao entrevistador e perguntar onde fica o WC para desinfectar a mão.

sábado, setembro 08, 2007

Churrasco


Imaginem o seguinte cenário: moradia com um jardim.
É o primeiro Domingo onde finalmente está bom tempo e aí, por coincidência tens a tua patrulha de amigos que chega assim do nada:
« Ah sim, passávamos por aqui e pensámos: vamos ver a Sílvia!»
« Ahhh claro! Está na hora de almoçar, querem ficar para o almoço? »
« Ah Sim, pode ser, nem pensámos nisso…»
5 minutos depois estão como em casa deles, um deles pergunta:
« Ó pessoal, que tal almoçarmos no jardim?» Pronto, lá se foi o Domingo sossegado.
Primeiro é necessário limpar a mesa do jardim que fica sempre fora de casa e que está cheia de porcaria dos pássaros:
« Raios partam! Isto é impossível! O que é que os pássaros comem carago! Está mais duro que os cornos do vizinho... »
Após 15 minutos, assim que vês o pessoal de costas, colocas a toalha da mesa em cima das caganitas.
« Já está... »
Uma amiga chega para ajudar e diz:
« Está mal, puseste a toalha ao contrário»
« NÃO, não mexas. Gosto assim das cores pasteis, vamos à cozinha »
Colocas as facas, os garfos, os copos, o entulho todo e a amiga volta 5 minutos depois:
« Não vai dar assim, é melhor abrir a mesa para ficar maior!»
« Podias ter dito há mais tempo que era melhor aumentar a mesa!!! »
Pronto, aumentas a mesa e o estupor da toalha fica pequena demais!
5 minutos depois, estás a desdobrar todas as toalhas do armário para encontrar uma que sirva.
A primeira toalha dobras de novo com cuidado e colocas direitinha no armário, a partir da segunda começas a enrolá-las em bola e enfiá-las no armário com o pé.

Começa o churrasco.
Não percebo, não sei como é possível queimarem-se hectares e hectares de floresta em 5 minutos apenas com um fósforo quando com 4 litros de álcool, 2 caixas de fósforos dos grandes é preciso um mínimo de 2 horas para acender 4 pequenos raminhos!
Mais, uma vez aceso ainda é preciso soprar em cima para não apagar. 45 minutos depois ainda estás com os teus raminhos.
Quando finalmente a brasa fica pronta, colocas o frango e passado um pouco quando vais espreitar e viras as coxas vês que não estão assadas mas em contrapartida já tens queimaduras do 3º grau nas mãos.

Quando se come lá fora no jardim, há-de haver sempre alguém mal sentado, com o rabo entre 2 bancos, quase a cair.
« Estás bem F.? »
« Estou, estou! »
« Estás quase a cair, queres ser atado à mesa?»
« Sim mas depressa, tá? »
Também, há de haver sempre um que ficou com um bocado de osso do frango entalado na garganta.
« O que é que tens P.? »
« Tenho rraa, um bocado de osso na garganta, rraa »
« Come pão pá! »
« Já comi 4 pães rraa, rraa. »
Chega o melão que pessoalmente detesto.
Momento precioso pois corresponde com a chegada de uma vespa que está numa missão de reconhecimento.
De seguida, vêm todas as vespas, a luta é terrível mas cada um tem a sua técnica.
Tens aquele que tenta cortá-las em pleno voo com a sua faca, outro que não tem medo e apanha-as com a mão:
« Já está tenho-a aqui! Ahhhhhhh!!! ».
Também há os amigos dos animais:
« Se não se mexerem, elas não picam. Olhem a vespa no meu nariz, se não me mexer ela não me pica »
Esse de nunca se mexer, tem tudo no nariz: vespas, formigas, abelhas, mosquitos… já não é um nariz é uma colmeia:
« Bem, acho que me vou embora porque tenho o nariz cheio de mel, vou acabar por atrair os ursos ».

terça-feira, setembro 04, 2007

Parabéns para mim - 1 ano!

Este blogue faz 1 ano de existência! 1 ANO!! Como é possível? É o que me tenho perguntado… nem tenho dormido bem só de pensar nisso. Mal tenho tempo para jogar à Playstation, como é que consegui manter um blog durante 1 ano!
Eu a julgar que o blog teria 1 mês de vida, bolas!! Tenho postado IMENSO, ao todo são 52 posts, o equivalente a 1 por semana e tenho tido cerca de 15500 visitas!!! Hein? Hein?? Entre nós que ninguém nos leia, acho que o contador funciona tão bem como a minha balança!
Embora tenha tido alguns percalços com certos criaturas blogueiras, considero esta minha iniciativa muito positiva por ter tido a oportunidade de conhecer pessoas abomináveis… ahum maravilhosas!
Guardo e guardarei sempre os que me “tocaram” (olhem as mentes perversas!!) de alguma forma. Basicamente, são os blogues que costumo comentar sempre que posso.
Bom, podem me dar os parabéns, não levo a mal!
Como forma de assinalar este acontecimento histórico apresento 3 fotos tiradas… adivinhem onde!! Quem adivinhar leva um autógrafo do Sócrates.
A ideia é olhar para a paisagem e não para a pessoa que está ali nem sei bem a fazer o quê! De qualquer forma, posso dizer a título informativo que é a pessoa mais inteligente que alguma vez conheci. É muito simpática, meiga, doce, calma e principalmente muito modesta. Essa pessoa que por acaso sou eu é um encanto menos quando conduz.
Obrigada para os que me tem acompanhado neste mundo da blogosfera. Não tenho nada para vos oferecer mas recebam a minha amizade nem que seja virtual, há-de valer algo!
Para os que me têm chateado ofereço-vos…porrada!

sábado, agosto 18, 2007

Awards


Começo por agradecer este prémio fantástico que me fez cair uma lágrima de emoção e que me foi atribuído pelo Skynet.
Reparem no cavalheirismo do rapaz que me colocou em 1º lugar nas nomeações, hein, hein? Já não se fazem homens assim!! Obrigada por teres pensado em mim, mesmo!! :)
The Power of Schmooze Award, é um prémio… enfim, é uma honra mesmo sabendo que é atribuído aos melhores bisbilhoteiros. ;))

Dizem por aí (que por acaso sou eu!) que o award foi criado por um fulano que não devia ter mais nada que fazer e que criou um desenho machista, rasca e parvo, fulano esse chamado Mike (You‘re the best man! That‘s quite an award! Witty drawing indeed). Espero que ele não perceba português! Aquele braço musculoso do desenho não me convence...
Passo a copiar o texto do Skynet:
"Este prémio é uma tentativa de reunir os blogues que são adeptos aos relacionamentos "inter-blogues" fazendo um esforço para ser parte de uma conversação e não apenas de um monólogo".

Schmooze: (Verbo) fofocar, jogar conversa fora, trocar idéias. (Substantivo) conversa, bate-papo.
Regras:
1. Se, e somente SE, você receber o "Thinking Blogger Award" ou "The Power of Schmooze Award", escreva um post indicando 5 (cinco) blogs que tem esse perfil "schmoozed" ou que tenha te "acolhido" nesta filosofia. (se não entendeu, leia a explicação no parágrafo anterior de novo).
2. Acrescente um link para o post que te indicou e um para o post do Mike, para que as pessoas possam identificar a origem deste meme.
3. Opcional: Exiba orgulhosamente o "Thinking Blogger Award" ou o "The Power of Schmooze Award" com um link para este post que você escreveu."
Não percebi patavina… mas vou tentar desenrascar-me com os links! Vai sair porcaria, tá visto!
Já disse que aquele braço do desenho... pronto...
Bom, toca a passar este honroso prémio a 5 cuscas fofoqueiros… naaaaa, óptimos conversadores (escolha difícil!):

- Sandra (luamizade)
- Paulo (my plurality)

Eis mais 2 prémios que recebi há bastante tempo da Sandrocha!



Não os passo a ninguém porque a Sandra é o meu único contacto feminino no blogue. Passar estes "awards" a homens não me parece... correcto! Principalmente o prémio dos grelos... ;)
Muito obrigada Sandra!!
PS: Não queria terminar sem dizer que aquele braço musculado do desenho...

terça-feira, agosto 14, 2007

Parques temáticos


Quando era mais nova era destemida no que diz respeito a todo o tipo de diversão nas feiras populares fosse ele mais radical ou não. Posso afirmar que já experimentei de tudo. É o que faz ter um irmão mais velho que nos desafia e nos arrasta, nem que seja pelos cabelos… (éramos tão amigos na época! Não passávamos um dia sem porrada da grossa e sem dizer palavrões um ao outro, que saudades!! Sniff)

Actualmente, embora nunca recuse experimentar o quer que seja em termos de carrossel, assim que o engenho começa a “andar“… a minha fé na religião intensifica-se extraordinariamente. Apelo ao nosso Senhor todos poderoso, todos os Santos…

Adiante, nos parques temáticos onde existiam carrosséis quem era a desgraçada/palhaça que acompanhava a miudagem toda? Quem? Eu.
As crianças são o melhor que temos mas… caramba, conseguem por vezes ser piores que uma praga de gafanhotos!!

- “Tenho fome! TENHO FOME!” Quem os ouve parece que passam fome!
- “Olha a lotaria!! Vamos jogar? VAMOS JOGAREEEEE!”
Na lotaria, falta de sorte, ganhamos sempre qualquer coisa! O prémio há de ser sempre um peluche medonho, grande e feio! Para não fugir à regra ganhámos um coelho de peluche grandalhão, laranja choque, desengonçado. Resultado, tive eu que andar com aquela coisa a tarde toda e espalhar pelugem pela multidão. Nessas ocasiões, acontece sempre um fenómeno inexplicável na qual encontramos SEMPRE alguém conhecido!
- “Olha a Sílvia! SÍLVIA!!”
Nessas alturas, não conheço ninguém! 

- “Queria andar neste aqui!!”
- “Tá vou comprar o bilhete!”
Na hora de escolher:
- “Quero a mota!”
- “Não, não podes andar na mota porque está lá um menino!”
- “ Quero a mota! A MOTAAAA!!!! Quero a mota! Quero a mota!”
Meia hora mais tarde depois do miúdo largar finalmente a porcaria da mota, tive tanto medo que outro se apoderasse dela que sentei-me eu mesma na mota com o coelho debaixo do braço!
- “Já está, tenho a mota!! Anda!”
- “Quero fazer xixi!”
No momento em que o carrossel está prestes a andar, saio da mota a correr escondida atrás do coelho! Figurinhas...
- “Oh Sílvia, SÍLVIA!! Por aqui?“ Grita de novo o raio do conhecido!
PORRA!!!

- “Queremos ir na montanha russa!!!!”
Pronto, os miúdos colocam-se a frente e eu sento-me atrás com o meu fiel companheiro coelho laranja ao lado! Mas tive que deixá-lo com o moço dos bilhetes porque ocupava muito espaço!
No início é agradável porque anda devagarinho e sobe lentamente! Dá tempo para comer um bolo, tranquilamente. Sobe, sobe, sobe… chegado ao cimo da montanha a carruagem pára e aí sente-se que qualquer coisa se vai passar… a minha frente vi um mergulho para a morte:
- “Oh não!! Meu Deus, quero descer!!”
E aí Deus ajudou-me a concretizar o meu desejo. Fez-me descer a uma velocidade tal que só me lembro de quanto mais descia mais sentia o meu bolo subir no estômago. Gritei:
- “Ahhhhh! Quero descer!!”
E o bolo:
-“Eu também!”


quarta-feira, agosto 01, 2007

Intervalo

Enigma existencial!!


Esta mesa foi colocada à venda no site de vendas E-Bay, nos EUA. Posso garantir que o vendedor é um homem. Como posso ter tanta certeza?

quarta-feira, julho 25, 2007

Filmes



Sou cinéfila… “e daí?” Perguntarão as duas pessoas que acompanham o meu blog!
Se dissesse que era lésbica já passava a ter mais sucesso não é?? Pouca vergonha! Sou paneleira por isso não venham com ideias porcas não adianta.

Bem voltando ao assunto que me fez escrever mais um post “à la parvo” sempre que posso não perco uma oportunidade para ver um filme. Ao longo dos anos tornei-me numa crítica implacável. Algumas calinadas, falhas, erros técnicos não me escapam. Não só gosto de me inteirar da história como gosto de apreciar todo o árduo trabalho da equipa por detrás da película.
Prefiro filmes baseados em histórias verídicas e filmes cujo final é inteligentemente inesperado.
Finais previsíveis e finais onde os protagonistas ficam felizes para sempre (nhénhés) dispenso-os.
Vejo filmes em casa embora o cinema seja mais aliciante mas os pipoqueiros , as pessoas a falar, os telemóveis a tocar, os cabeçudos que calham sempre à minha frente, os “mijões” ou “chaminés” (que passam o filme a levantarem-se)… irritam-me!

Adiante, de uma forma geral eis alguns meros exemplos de cenas (parvinhas) que só acontecem nos filmes:

Numa casa assombrada, de noite as mulheres procuram a origem dos barulhos estranhos com os seus melhores trajes menores. Corajosas e com glamour. Na vida real o mais provável seria fugir a sete pés nem que fosse nua.

Perseguido numa cidade, o protagonista terá sempre a sorte de poder se esconder no meio de um desfile qualquer que por coincidência passava lá naquele momento.

Todas as camas têm lençóis “inteligentes” que param ao nível das axilas na mulher mas no homem, deitado ao lado, param ao nível da cintura. Fazem sexo como animais depois ficam púdicos?!

Qualquer um é capaz de fazer aterrar um avião desde que na torre de controlo tenha alguém a dar umas instruçõesinhas. Afinal tantos anos a estudar para quê?? Pfff… tão fácil!

O sistema de ventilação de qualquer estabelecimento é o sítio perfeito para se esconder. Aí ninguém pensará em procurar o herói e este ainda poderá aceder a todas as divisões do edifício sem nenhum problema.

Para se fazer passar por um membro da autoridade alemã, não é necessário saber falar a língua, basta falar com sotaque alemão.

Os actores nunca fecham as portas de casa e do carro a chave. É só em Portugal que existem ladrões??

O herói da trama pode levar porrada até cair sem nunca se queixar mas basta uma mulher tratar-lhe das feridas para gritar como uma miúda histérica. Homens!!

O chefe-mor da polícia é sempre de raça negra. Racistas!

As mulheres nos filmes cozinham todas as manhãs ovos, bacon e sei lá mais o quê para a família toda mesmo que o marido e as crianças nunca tenham tempo de tomar o pequeno almoço.

O protagonista com um colete anti-balas é invulnerável.

A actriz lembra-se de tomar banho quando o assassino se encontra dentro de casa. Há que estar bem lavada para a cena da matança!

Os aldeões na Idade Média têm uma dentição perfeita. Não percebo como hoje em dia ainda existem tantos desdentados!

Todas as mulheres solteiras têm um gato. Fetiche?? E o raio do gato há-de aparecer sempre a guinchar numa cena de suspense.

Não importam os estragos que uma nave espacial pode sofrer: o sistema interno de gravidade nunca fica estragado! Estranho…

Mesmo que os actores conduzem numa extensa recta, viram o volante à direita, à esquerda de vez em quando. Provavelmente para não pisarem as formigas…

O suspeito de um homicídio tem sempre um album cheio de pedaços de jornais antigos ou fotografias na parede de pessoas falecidas em estranhos acidentes. Discreto!

Em qualquer cena de amor, na hora de despir a roupa, as mulheres têm sempre lingerie sensual e estão depiladas. Nunca vi uma mulher apanhada desprevenida com cuecas rotas, soutien encardido e matagal por arar.

Nos filmes estar em inferioridade numérica num combate de artes marciais não é problema, os inimigos esperam pacientemente a sua vez para atacar. Fazem fila!

Durante uma conversa muito emocionante, em vez de falarem olhando para o interlocutor de frente, colocam-se atrás deste e falam atrás das suas costas. Muito prático.

Quando apagam as luzes para dormir, todos os objectos do quarto são perfeitamente visíveis. Só ficam um pouco azulados. Só eu gosto dormir às escuras?

Os cães sabem sempre quem são os maus da fita e ladram logo. Também queria um desses!

O departamento policial deve obrigar testes de personalidade a todos os agentes para lhes impor um parceiro diametralmente oposto. No início amuam por terem que se aturar, no final ficam melhores amigos.

Quando os estrangeiros estão a falar entre eles preferem falar Inglês em vez de falar a língua deles.

Os heróis dos filmes de acção nunca são levados à barra da Justiça por homicídios involuntários ou por danos materiais embora deixem as cidades em pé de guerra e completamente destruídas.

A fuga de um doente mental psicopata, coincide geralmente com uma tempestade que corta a corrente e as comunicações telefónicas.

O serial killer, antes de matar o herói da trama explica a vida dele toda e o motivo porque matou tanta gente. As vítimas que ele matou antes não tiveram esse direito, porquê???!
Depois de tantas explicações, aparece sempre alguém que todos julgavam ter morrido para o salvar. Claro!

Só se ouve as sirenes da polícia quando o assassino já foi morto ou quando o filme acaba. No fundo, acaba por ser um atestado de incompetência para os polícias.

A maquilhagem e o penteado são à prova de cama, não existe nenhum risco em sujar os lençóis e a travesseira, nem ficar com os cabelos tipo juba de leão mesmo tendo passado uma noite de amor selvagem, pois de manhã levantam-se deslumbrantes.

Um detective resolve um caso apenas quando foi suspenso. Isso é que é incentivo!

Quando usam o computador, este nunca empanca, nunca ficam sem internet e nunca precisam da barra de espaço quando escrevem.
Quando precisam de uma informação fundamental basta escrever "ACCESS ALL OF THE SECRET FILES". " PERMISSION DENIED " ? Não há problema, a password está mesmo à mão de semear.

Num filme dramático, o moribundo(a) tem sempre tempo de dizer umas palavras de amor ou um segredo antes de virar a cara para o lado e morrer de vez.

Num combate final, o inimigo principal demora sempre muito mais tempo a morrer do que os outros e muitos morrem em câmara lenta.

Pronto, fico-me por aqui! Teria matéria para escrever um livro, arre!!

quinta-feira, julho 12, 2007

Dentistafobia



Confesso que tenho fobia à dentistas, nada de anormal atendendo ao número de pessoas na mesma situação.
Contudo a minha fobia é levada ao extremo. Para evitar as idas ao dentista: lavo os dentes 6 vezes por dia, utilizo vários tipos de tubos de pasta dentífrica, uso sempre o fio dental (próprio para dentes claro, mentes porcas!) e uso sempre elixir, sem falar no pormenor que mudo de escova de dentes todas as semanas. Claro que esta ginástica toda tem os seus frutos, tenho uma boa saúde oral (pelo menos parece)! Mas tenho a leve impressão que se continuar assim, vou acabar por gastar os dentes e ficar sem eles!

Este processo tem a sua razão de ser, há uns anos tive uma péssima experiência com uma dentista “carniceira” que me fez sentir a dor mais aguda e insuportável que senti em toda a minha vida. Antes não temia a dor, a partir dessa infeliz experiência fiquei medricas…

Uma vez que as desgraçadas das cáries não se tratem sozinhas e aparecem de rompante, de vez em quando lá vou eu ao dentista, como quem vai à forca.
Embora ele já me conheça, faço-lhe sempre as mesmas recomendações com aviso prévio que não responderia pelos meus actos em caso de dor.
- “Doutor tenho dores de dentes à direita… à direita… À DIREITA! Não vale a pena mexer à esquerda, não tenho nada… AIIIIIII!! Então? Não tinha nada à esquerda!”
Passado 5 minutos são dores à direita e à esquerda! Vem a tortura da anestesia…
- “Oh Não!! Não tem nada mais pequeno?”
Geralmente uma injecção em qualquer sítio é uma picadela e já está, no dentista a nossa cabeça segue os movimentos da seringa por largos minutos. Quando o dentista finalmente retira a seringa, já se está enjoado.
Após várias doses, a anestesia começa a fazer efeito… os lábios ficam a pesar 5 kilos.
- “Então? Está bem?”
- “chim, chim, sto vem mas staria melor lá pfora!”
Aí o dentista coloca-se de costas, mexe no seu cantinho dando a entender que trabalha. Acredito antes que o dentista vira-se de costas para rir da nossa figura!
Ele volta e enfia-nos na boca o gancho do capitão Gancho e vários rolinhos de algodão. Nessa altura quando não se está nada mas NADA à vontade para falar, ele começa a fazer perguntas.
- “Então quando é que vai de férias?”
- “N’ei!”
- “Onde?”
- “N’ei!”
- “Como?”
- “N’ EI!”
- “Bom, avise se a aleijar!”
- “AUUUUUU! Aiiiii!”
- “Ainda não a toquei!”
- “Ah na?? É neoso!” (nervoso)
- “Como?”
- “NEOSO!”
- “Desculpe?”
- “N’ei!”
Aí ele pega na broca que apelido gentilmente de “perfuradora“ mortífera:
- “Abra a boca!”
- “Na!”
- “Abra a boca!”
- “’ERE!!” (Espere!)
- “Então assim não consigo tratá-la! Então? Vamos lá!”
- “Dzevagainu (devagarinho), HEIN!?!”
- “Não se preocupe!”
Vem a “perfuradora” com toda a força e cada vez que ele mexe no dente, as nádegas descolam da cadeira 20 cm! Estranho como o dente está intimamente ligado ao rabo!
À certa altura, saí fumo da boca.
- “OHHH!OHHH!!”
- “Como?”
- “o uo!!”
- “Não percebi!”
Retira a mão do dentista da boca e diz:
- “Há fumbo!!”
- “Tenha calma, não é nada!”
Aí ele pousa a “perfuradora”, finalmente o rabo volta a encontrar-se com a cadeira. Nessa altura manda-nos um ar frio sob pressão no dente.
- “AIUUUUUU!! &%$#$&%$#!!!”
- “Como?”
- “N’ei!”
Volta a pegar na “perfuradora” e a nossa mão agarra o braço da cadeira de tal modo que se conseguiria levar a cadeira para casa! Entretanto a mão direita parece querer apanhar os testículos do dentista sempre que a “perfuradora” derrapa! Quando fazem merda dizem todos a mesma coisa:
- “Beba água, bocheche e deite fora!”
Pegamos no copito de água, bebe-se com os 5 kilos de lábio e a água sai pelos cantos da boca.
- “Deite fora a água!”
- “á stá!” (na roupa)
Ao encostares-nos de novo na cadeira, volta-se com um fio de baba de quase 25 cm que nos liga directamente à bacia.
Quando o dentista acaba o trabalho, tira-nos os apetrechos todos da boca e insiste de novo em falar…
No caminho para casa, reza-se para que ninguém conhecido nos reconheça…

terça-feira, julho 03, 2007

O progresso I


Estamos no sec. XXI mas ficaram por esclarecer questões fundamentais. Não? Ai NÃO? Então vejamos:
- Dizem que as drogas multiplicam as capacidades por 10, o que acontece quando alguém é cretino à partida?
- Quando um avião tem um acidente ou explode, a caixa negra está sempre intacta, porquê que não fabricam os aviões com o mesmo metal?
- Se peço a um taxista para me levar para casa em marcha atrás, quando chego a casa, é o taxista que me deve dinheiro?
- Porquê que as chaves de parafusos que servem para aparafusar os minúsculos parafusos têm todos punhos ou cabos minúsculos? São os parafusos que são pequenos e não a mão, PARVOS!!
- Os surdos e os mudos falam com as mãos, como é que eles dizem um segredo? Colocam luvas?
- Uma mulher que aborta comete um assassinato e uma homem quando se masturba comete o quê? Um genocídio?

Esta manhã lembrei-me de olhar para o rótulo do meu shampoo, olhei para outros e reparei que todos diziam o mesmo. Modo de utilização: enxaguar depois de utilizar! Pois, acho essa informação indispensável, não vá alguém sair com espuma na cabeça!!
Os desodorizantes evoluíram bastante nestas últimas décadas. Segundo as minhas fontes duvidosas, os primeiros desodorizantes apareceram nos anos 60. Era um stick ou batom gorduroso que se passava no matagal, isto é nos pêlos das axilas até transformar-se num só pêlo grosso tipo tornado!
Hoje em dia, o que é fashion é o desodorizante sem cheiro, sem perfume, sem álcool, transparente… resumindo e concluindo: não tem nada dentro. É ar, de manhã coloca-se o desodorizante e fica-se de bom humor todo o dia! Cheiramos mal MAS estamos de bom humor!

Comprei um relógio electrónico digital: 24 fusos horários, 20 botões, 36 funções, 90 páginas de instruções… em chinês. Com o meu antigo relógio não tinha a certeza de acordar de manhã, com este relógio novo tenho a certeza de acordar pois passo a noite a tentar regulá-lo.
A 1ª vez que o regulei, ao levantar-me de manhã era 08h88m. Olhei várias vezes e pensei:
- Ok, ainda tenho uns minutos até as 9h!!
O relógio é tão moderno que se consegue regulá-lo ao mês! É útil saber que ele consegue acordar-me no mês que eu quiser!!! Sim Senhor!
Um dia carreguei num botão errado, a hora desapareceu durante 15 dias.
Sabia que a hora estava dentro mas onde???
Enfim… progressos!

terça-feira, junho 19, 2007

Compras I

Sempre que me desloco a um hipermercado, supermercado e afins, escolho sempre mas SEMPRE o carro das compras que mais chia.
Nem faço figura de parva nem nada quando passeio com o calhambeque:
- coinc, coinc, coinc, coinnnnc… qual porco a grunhir! É que ninguém repara nem nada.
O carro há de ter sempre uma roda bloqueada com folhas de salada colada na mesma. Ando pelos corredores com o carro das compras em viés. Que se dane, as pessoas que se arrumem, os carros deficientes têm prioridade!
Quanto mais carrego o carro, mais barulho faz e mais difícil torna-se dirigi-lo: é a luta do “homem” contra a máquina.

Quando acabo as compras, a marcha atrás fica empenada. Posso estar a 2 metros das caixas tenho que dar a volta ao hipermercado, sempre de bom humor:
- Coinnnnnnnncccc…. Coinnnnnncccc…
Finalmente chego às caixas para o pagamento. Pouco importa a fila que escolho, as filas das outras caixas avançam sempre mais rapidamente. Basta colocar-me numa… bloqueio geral!
- Ahhhh PORRRRRRA!!!
Enquanto isso as outras filas não param de avançar:
- ENTÃO??? COMO É???
Aguento largos minutos quando finalmente só está um cliente à minha frente. A minha felicidade esmorece quando reparo que o tal cliente é do mais… BRONCO que existe. Leva um tempo infinito a despejar a porcaria do cesto e mais 2 horas para lembrar-se do código do multibanco. Uma característica destes panascas é que têm sempre um artigo sem o código de barras, logo sem preço.

Finalmente chega a minha vez, coloco os produtos no tapete com um sorriso amarelo para a menina da caixa:
- Ah finalmente! Ao tempo que estava à sua espera!
- Nha, nha, nha, nha!
- Como? Nha, nha, nha???
- Aqui é para clientes com 15 artigos no máximo!!
- Ohhh não vi, não sabia!!
- Tem que ir para outra caixa!!
Se não é a questão dos 15 artigos é o multibanco que não funciona… Regra geral, poucas são as vezes em que as compras me correm muito bem.
Coloco tudo no carro com um ar de serial killer, a minha vontade é sacar da metralhadora e matar toda a gente. Desloco-me para outra fila cheia de gente com carros de compras a abarrotarem.

É tão bom fazer compras!

domingo, junho 03, 2007

Simply Reles!


Numa entrevista tipicamente portuguesa, depois de falar do seu último trabalho, eis a pergunta (idiota) da praxe:
- “o que pensa de Portugal ?“ (é preciso explicar aos jornalistas que os artistas dizem sempre hipocritamente muito bem do país onde têm sucesso? É?)
A resposta foi qualquer coisa parecida com isto:
- “Adoro Portugal, país lindo. Aliás já falei com a minha namorada em vivermos para o Porto porque adoro essa cidade e toda a região norte. Sempre adorei San Sebastián…”
SAN SEBASTIÁN?? Com catano!! Por segundos ainda tentei lembrar-me de uma terra aqui no Norte chamada São Sebastião mas como a entrevista era legendada, estava claramente escrito “San Sebastián” ou seja esta abécula deve ser mais um daqueles que pensa que Portugal pertence a Espanha! Pior, essa cidade fica perto da fronteira entre Espanha e França! Santa ignorância.

Ó Mick pá, antes de dizeres asneiradas destas, informa-te primeiro! O que te valeu é que quase ninguém reparou nessa calinada.

PS: Mick, brother, se me tiveres a ler, essa calinada não apaga o quanto gosto e sempre gostei da tua banda principalmente a música: “Corazón partio”, Yo!

quinta-feira, maio 24, 2007

Quando a boca foge para a verdade…


O chefe do governo José Sócrates, mais conhecido como o "aprendiz licenciado", na cerimónia de entrega do certificado de nacionalidade portuguesa a mais de 300 pessoas, que decorreu no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa, falou o seguinte:
“…Quero deixar-vos também uma palavra de confiança, confiança em vós, nas vossas famílias e a certeza que cada um de vós dará o seu melhor para um país mais justo, para um país mais pobre... perdão, para um país mais solidário, mais próspero, evoluído “.

Dizem que foi uma gaffe… pois na minha modéstia opinião, o consciente de Sócrates não conseguiu filtrar o subconsciente a tempo e numa fracção de segundos ele foi… SINCERO!

Alerto que piadinhas sobre este momento de lucidez é passível de processo judicial! Depois não se queixem!!
Relembro o professor de Inglês, que trabalhava há quase 20 anos na Direcção Regional de Educação do Norte (DREN), que foi suspenso de funções por ter tido o desplante… sim o DESPLANTE de fazer um comentário jocoso, retirado da anedota nacional do caso Sócrates/Independente à um bufo, desculpem à um “colega“ de trabalho, que a directora regional apelida de insulto à “licenciatura” de José Sócrates.
Esta VAC. ahum... valente mulher deveria ser expulsa, desculpem, premiada por esta atitude VERG…... ahum… verdadeiramente NOJ…. ahum… nobre pois nunca ninguém, nem mesmo o ministro Mário Lino tinha dito umas piadas sobre este caso. NUNCA!!
Sr. 1º Ministro, não precisa pedir "perdão" quando pela primeira vez diz uma verdade, afinal até na liberdade de expressão estamos a ficar cada vez mais pobres.

domingo, maio 20, 2007

PARABÉNS FCPORTO!!!



O meus sinceros PARABÉNS ao maior clube de Portugal, o Futebol Clube do Porto. Provamos novamente que, contra tudo e contra todos somos um grande clube, que nao se deixa desvalorizar pela gente de fora.

Os mouros vermelhos e verdes (mas principalmente os vermelhos) ficaram muito "nervosos" e já inventam "filmes". Esta semana os anti-depressivos e os Kompensan vão seguramente esgotar tal a quantidade de falhados com depressões futebolísticas e azia. Aconselho um cremezinho hidratante para os cotovelos e muito mas muito fairplay! :)))
Eis a minha sentida homenagem ao clubezeco que tão mal disse do FCPorto ;))) :
Reciclar para proteger o meio ambiente:

Ri melhor quem ri por fim hehehehehe.....

sexta-feira, maio 11, 2007

Perguntas II


Existe algum limite para o número de palavrões que podemos dizer enquanto os nossos serviços sensacionalistas noticiosos ficam orgulhosos ao mostrar os vários jornais ingleses e as cadeias televisivas estrangeiras que vieram a Portugal transmitir o desaparecimento da menina inglesa no Algarve?
É excessivo afirmar que a nossa boa vontade é sempre ultrapassada pela nossa cretinice?


Vamos ter que gramar imagens do sargento não-sei-das-quantas em todos os telejornais até ao fim dos nossos dias?

sexta-feira, abril 20, 2007

Pergunta I

Quando é que todas as caixas Multibanco estarão equipadas com um megafone que diga:
"Por favor não fique aí eternamente a olhar para a porcaria do talão quando pode ver o montante miserável que tem noutro sítio qualquer "?

quarta-feira, abril 18, 2007

História de Portugal - 1º teste

No meio das minhas lembranças escolares encontrei o primeiríssimo teste que fiz cá em Portugal. Estava no 10º ano, 15 anos acabadinha de chegar de França, a disciplina era história.
Nota: de salientar que mal falava português e não sabia nada mas mesmo nada da História de Portugal. O teste está todo riscado à vermelho mas vou transcrevê-lo tal como o escrevi.

Pelo que percebi, a 1ª pergunta era sobre a formação de Portugal. A minha resposta:
“Portugal começou a aparacer na Batalhe de S.Mamede que oponhava D.Teresa e o seu filho D.Afonso Henrique. Com efeito, D.Teresa com mais dos seus partidários atacaram no campo advérsio de S.Mamede D.Afonso Henrique e os seus guerreiros. Mas Afonso Henrique sai vencedor desta guerra; e foi dai que Portugal começou a ser mais independante como quisera D.Afonso Henrique = isto marca já um grande passo para a frente. Portugal seria mesmo independante se D.Afonso VII (seu primo) e o Papa não se oponhava a sua ambição (de ser rei e de tornar Portugal independante). Houve batalhas entre os dois primos mas por fim em 1143 no tratado de Zamora D.Afonso VII reconhece D.Afonso Henrique como rei mas o Papa só lhe reconhece Duque “Dux Portucalensis”. Muitas tentativas foram então pausas em causa para convencer o Papa. Mas só em 1179, o Papa reconhece, enfim, D.Afonso Henrique como rei de Portugal. Portugal, então, se torna independante. Foram essas as causas da formação du Portugal.”

Outra pergunta que depreendo determinar quais foram os povos mais importantes:
“Os povos Muçulmanos foram os mais importantes como os Romanos porque introduziram a cultura = plantas novas, meteram o vocabulo Árabe na lingua Portuguesa e os seus numeros, expalharam em toda a parte a sua religião, fizèram diversos embarcações e construções de casas e diversos utensilios.”
A pergunta seguinte refere-se às Cruzadas:
“As cruzadas vièram a peninsula combater com os português e combater os infieis na Palestina porque era terra santa... Por fim em 1279, as fronteiras foram définidas no tratado de Alcánices.”
Última pergunta diz respeito à tese Lusitana:
“Segundo esta tèse tradicional, Portugal seria um acrescentamento da história da Lusitana. Os português são descendantes destes Lusitanos, montanheses rudes e brutos commandados por Viriato.
Alexandre Herculano oponhou-se claramente sobre isto dizendo que não há nada entre o território Português e a Lusitana. Portugal não vêm da civilização Portuguesa. A Lusitania em nada tem relação com Portugal porque não há a identificação das raças, não há identificações dos limites territorias e a lingua é não é a mesma. E por isso ele conclue que Portugal vêm da révolução e da conquista..”

Perceberam alguma coisa? Eu também não! Mas não está assim mau de todo, não fiz muitos erros ortográficos! A professora não me deu nota porque não percebeu nada  mas na altura achei injusto pois merecia... numa escala de 0 à 20, um 10... pelo esforço! :)



Afinal ainda existe pior do que eu (era), sefachavor:

terça-feira, abril 03, 2007

Pensamento

Do meu telescópio, eu via Deus caminhar! A maravilhosa disposição e harmonia do universo só pode ter tido origem segundo o plano de um Ser que tudo sabe e tudo pode. Isto fica sendo a minha última e mais elevada descoberta.

(Isaac Newton)



sábado, março 10, 2007

Motivo para não se confiar sempre nos conselhos das mães

"Pára de mentir, tu pensas que estares sempre a mentir te vai ajudar a conseguir ser alguém na vida!???" (Mãe de José Sócrates)

terça-feira, março 06, 2007

Emplastros

A praga dos “emplastros” implementou-se, de vez, em Portugal. De ano para ano este fenómeno passou a ser profissão.
Onde existir um repórter e uma câmara, gera-se um atroz aglomerado de pessoas à volta dos mesmos. Pensavam que este aglomerado só acontecia nos acidentes, não é? Ahahhhh, asneira!
Então, tudo processa-se (de modo geral) assim: quando o repórter pretende entrevistar algumas pessoas, o povo ao redor não liga nenhuma ao entrevistado. A massa popular atropela-se, empurra-se, acena, coloca os 2 dedos em V (da praxe) atrás das cabeças dos que conseguiram um lugar ao “sol”, isto é frente à câmara e envia os beijinhos a toda à família, incluindo aos parentes que não conhece.

No entanto, um moderno acessório veio revolucionar o mundo dos “emplastros”: o telemóvel!
Assim, aproveitam o tempo de antena para avisar ao pessoal lá de casa, via telemóvel, que estão a ser filmados. Nessa altura, presenciamos momentos de alto nível e emocionantes: com os telemóveis colados ao ouvido, “os emplastros” fixam a câmara e fazem várias poses para a família poder apreciar. Outros sujeitos, aproveitam para tirar fotos com os respectivos telemóveis para recordar esse acontecimento histórico.

Assistimos a sessões de risos compulsivos, uns abafam os risinhos com a mão para não deixar cair a dentadura, telemóvel sempre em punho.
Os menos discretos, esses, enquanto alguém é entrevistado, entretêm (sem o saber) os telespectadores com uma conversa deliciosa, do género (atenção, esta conversa não é aconselhável às pessoas mais sensíveis, depois não se queixam):

“OLHA, tou na televisão!! Vai lá ver depressa!! Hein? Não me estás a ver? Despacha-te porra! Que tal agora? Tou bem? Grava cara***! Ó parvalhão, tás a gozar, não tás?? Sei lá do cab*** do comando!! Já tá?? Tá?! Olha eu agora de frente! Hein? Tenho o quê?? Uma mosca nos dentes? Fo**-se foram as couves do almoço, p*ta que pariu!! Espera, vou virar-me pra tirar esta porcaria! Como assim vê-se a careca?? Pronto já tá, já saiu? Olha bem cara***!!! Espera aí, vou-me aproximar e fazer de conta que tou ouvir o gajo! E agora? Fo**-se, tá um paneleiro à minha frente! Espera, (pausa)... e agora?? Fiquei bem? Cortaram-me? Cabr**!”

O pior é que muitas vezes, estas situações acontecem em circunstâncias dramáticas. Vemos os entrevistados nitidamente desesperados enquanto os palhaços de serviço, entusiasmam-se com a câmara. Pode ter acontecido uma verdadeira calamidade numa localidade qualquer, todos as televisões nacionais e internacionais fazem a cobertura do desastre e qual é a reacção dos “emplastros”?? Acenam ao pessoal com cara de felicidade com o telemóvel colado ao ouvido!!!!

quarta-feira, fevereiro 14, 2007

Anedota TOSCA!

Recebi esta anedota via email (o remetente já foi devidamente insultado e proibido de me dirigir a palavra nas próximas 24 horas!):


Mais um escândalo de ordenados em atraso ...

O FCPorto deixou de pagar aos árbitros.


Obs: Ai, se a inveja matasse!!

terça-feira, janeiro 23, 2007

Não saia com ELAS!

Desta vez vou deixar um link de um site, que me foi gentilmente enviado por uma colega brasileira. Recomendo vivamente a visita do mesmo, nem que seja para rir às gargalhadas (como aconteceu comigo).
Sinteticamente, este site visa promulgar e cadastrar os “cafajestis” da praça de modo a evitar que outras meninas fiquem, igualmente, com a testa enfeitada. Impressionante esta solidariedade feminina ao preocuparem-se com as testas das outras, até fez-me cair uma lágrimazinha.

Realço a linguagem poética, os graciosos versos, sem erros ortográficos grotescos utilizados pelas “vítimas”, não dando a entender, NADA mas MESMO NADA que só pretendem vingar-se do “traidor” ao humilhá-lo em praça pública.

Não pretendo defender os supostos "canalhas" mas existe uma lei (suponho que no Brasil também) onde a todos são reconhecidos os direitos ao bom nome, à imagem, e à reserva de intimidade da vida privada. Por mais nojento o indivíduo possa ter sido, não merece ser tratado como um criminoso! É ilícito e punível por lei. Este site deveria ser banido, é uma vergonha para a mulher por reunir tanta falta de inteligência, caracter, personalidade... e reunir tanta MAS tanta estupidez! Quem acaba por fazer figura de palerma, burra frustrada é a própria “coitada” ... e mais não digo para não descambar.

Meu Deus, e se isto vira moda? Ainda aparece uma foto minha num site qualquer a denunciar o meu comportamento pouco ético ao chamar “porco” a todos aqueles que escarram na rua, entre outras (muitas) coisas!!

Bem mas deixo ao critério de cada um avaliar o site: aqui!