quarta-feira, julho 25, 2007

Filmes



Sou cinéfila… “e daí?” Perguntarão as duas pessoas que acompanham o meu blog!
Se dissesse que era lésbica já passava a ter mais sucesso não é?? Pouca vergonha! Sou paneleira por isso não venham com ideias porcas não adianta.

Bem voltando ao assunto que me fez escrever mais um post “à la parvo” sempre que posso não perco uma oportunidade para ver um filme. Ao longo dos anos tornei-me numa crítica implacável. Algumas calinadas, falhas, erros técnicos não me escapam. Não só gosto de me inteirar da história como gosto de apreciar todo o árduo trabalho da equipa por detrás da película.
Prefiro filmes baseados em histórias verídicas e filmes cujo final é inteligentemente inesperado.
Finais previsíveis e finais onde os protagonistas ficam felizes para sempre (nhénhés) dispenso-os.
Vejo filmes em casa embora o cinema seja mais aliciante mas os pipoqueiros , as pessoas a falar, os telemóveis a tocar, os cabeçudos que calham sempre à minha frente, os “mijões” ou “chaminés” (que passam o filme a levantarem-se)… irritam-me!

Adiante, de uma forma geral eis alguns meros exemplos de cenas (parvinhas) que só acontecem nos filmes:

Numa casa assombrada, de noite as mulheres procuram a origem dos barulhos estranhos com os seus melhores trajes menores. Corajosas e com glamour. Na vida real o mais provável seria fugir a sete pés nem que fosse nua.

Perseguido numa cidade, o protagonista terá sempre a sorte de poder se esconder no meio de um desfile qualquer que por coincidência passava lá naquele momento.

Todas as camas têm lençóis “inteligentes” que param ao nível das axilas na mulher mas no homem, deitado ao lado, param ao nível da cintura. Fazem sexo como animais depois ficam púdicos?!

Qualquer um é capaz de fazer aterrar um avião desde que na torre de controlo tenha alguém a dar umas instruçõesinhas. Afinal tantos anos a estudar para quê?? Pfff… tão fácil!

O sistema de ventilação de qualquer estabelecimento é o sítio perfeito para se esconder. Aí ninguém pensará em procurar o herói e este ainda poderá aceder a todas as divisões do edifício sem nenhum problema.

Para se fazer passar por um membro da autoridade alemã, não é necessário saber falar a língua, basta falar com sotaque alemão.

Os actores nunca fecham as portas de casa e do carro a chave. É só em Portugal que existem ladrões??

O herói da trama pode levar porrada até cair sem nunca se queixar mas basta uma mulher tratar-lhe das feridas para gritar como uma miúda histérica. Homens!!

O chefe-mor da polícia é sempre de raça negra. Racistas!

As mulheres nos filmes cozinham todas as manhãs ovos, bacon e sei lá mais o quê para a família toda mesmo que o marido e as crianças nunca tenham tempo de tomar o pequeno almoço.

O protagonista com um colete anti-balas é invulnerável.

A actriz lembra-se de tomar banho quando o assassino se encontra dentro de casa. Há que estar bem lavada para a cena da matança!

Os aldeões na Idade Média têm uma dentição perfeita. Não percebo como hoje em dia ainda existem tantos desdentados!

Todas as mulheres solteiras têm um gato. Fetiche?? E o raio do gato há-de aparecer sempre a guinchar numa cena de suspense.

Não importam os estragos que uma nave espacial pode sofrer: o sistema interno de gravidade nunca fica estragado! Estranho…

Mesmo que os actores conduzem numa extensa recta, viram o volante à direita, à esquerda de vez em quando. Provavelmente para não pisarem as formigas…

O suspeito de um homicídio tem sempre um album cheio de pedaços de jornais antigos ou fotografias na parede de pessoas falecidas em estranhos acidentes. Discreto!

Em qualquer cena de amor, na hora de despir a roupa, as mulheres têm sempre lingerie sensual e estão depiladas. Nunca vi uma mulher apanhada desprevenida com cuecas rotas, soutien encardido e matagal por arar.

Nos filmes estar em inferioridade numérica num combate de artes marciais não é problema, os inimigos esperam pacientemente a sua vez para atacar. Fazem fila!

Durante uma conversa muito emocionante, em vez de falarem olhando para o interlocutor de frente, colocam-se atrás deste e falam atrás das suas costas. Muito prático.

Quando apagam as luzes para dormir, todos os objectos do quarto são perfeitamente visíveis. Só ficam um pouco azulados. Só eu gosto dormir às escuras?

Os cães sabem sempre quem são os maus da fita e ladram logo. Também queria um desses!

O departamento policial deve obrigar testes de personalidade a todos os agentes para lhes impor um parceiro diametralmente oposto. No início amuam por terem que se aturar, no final ficam melhores amigos.

Quando os estrangeiros estão a falar entre eles preferem falar Inglês em vez de falar a língua deles.

Os heróis dos filmes de acção nunca são levados à barra da Justiça por homicídios involuntários ou por danos materiais embora deixem as cidades em pé de guerra e completamente destruídas.

A fuga de um doente mental psicopata, coincide geralmente com uma tempestade que corta a corrente e as comunicações telefónicas.

O serial killer, antes de matar o herói da trama explica a vida dele toda e o motivo porque matou tanta gente. As vítimas que ele matou antes não tiveram esse direito, porquê???!
Depois de tantas explicações, aparece sempre alguém que todos julgavam ter morrido para o salvar. Claro!

Só se ouve as sirenes da polícia quando o assassino já foi morto ou quando o filme acaba. No fundo, acaba por ser um atestado de incompetência para os polícias.

A maquilhagem e o penteado são à prova de cama, não existe nenhum risco em sujar os lençóis e a travesseira, nem ficar com os cabelos tipo juba de leão mesmo tendo passado uma noite de amor selvagem, pois de manhã levantam-se deslumbrantes.

Um detective resolve um caso apenas quando foi suspenso. Isso é que é incentivo!

Quando usam o computador, este nunca empanca, nunca ficam sem internet e nunca precisam da barra de espaço quando escrevem.
Quando precisam de uma informação fundamental basta escrever "ACCESS ALL OF THE SECRET FILES". " PERMISSION DENIED " ? Não há problema, a password está mesmo à mão de semear.

Num filme dramático, o moribundo(a) tem sempre tempo de dizer umas palavras de amor ou um segredo antes de virar a cara para o lado e morrer de vez.

Num combate final, o inimigo principal demora sempre muito mais tempo a morrer do que os outros e muitos morrem em câmara lenta.

Pronto, fico-me por aqui! Teria matéria para escrever um livro, arre!!

quinta-feira, julho 12, 2007

Dentistafobia



Confesso que tenho fobia à dentistas, nada de anormal atendendo ao número de pessoas na mesma situação.
Contudo a minha fobia é levada ao extremo. Para evitar as idas ao dentista: lavo os dentes 6 vezes por dia, utilizo vários tipos de tubos de pasta dentífrica, uso sempre o fio dental (próprio para dentes claro, mentes porcas!) e uso sempre elixir, sem falar no pormenor que mudo de escova de dentes todas as semanas. Claro que esta ginástica toda tem os seus frutos, tenho uma boa saúde oral (pelo menos parece)! Mas tenho a leve impressão que se continuar assim, vou acabar por gastar os dentes e ficar sem eles!

Este processo tem a sua razão de ser, há uns anos tive uma péssima experiência com uma dentista “carniceira” que me fez sentir a dor mais aguda e insuportável que senti em toda a minha vida. Antes não temia a dor, a partir dessa infeliz experiência fiquei medricas…

Uma vez que as desgraçadas das cáries não se tratem sozinhas e aparecem de rompante, de vez em quando lá vou eu ao dentista, como quem vai à forca.
Embora ele já me conheça, faço-lhe sempre as mesmas recomendações com aviso prévio que não responderia pelos meus actos em caso de dor.
- “Doutor tenho dores de dentes à direita… à direita… À DIREITA! Não vale a pena mexer à esquerda, não tenho nada… AIIIIIII!! Então? Não tinha nada à esquerda!”
Passado 5 minutos são dores à direita e à esquerda! Vem a tortura da anestesia…
- “Oh Não!! Não tem nada mais pequeno?”
Geralmente uma injecção em qualquer sítio é uma picadela e já está, no dentista a nossa cabeça segue os movimentos da seringa por largos minutos. Quando o dentista finalmente retira a seringa, já se está enjoado.
Após várias doses, a anestesia começa a fazer efeito… os lábios ficam a pesar 5 kilos.
- “Então? Está bem?”
- “chim, chim, sto vem mas staria melor lá pfora!”
Aí o dentista coloca-se de costas, mexe no seu cantinho dando a entender que trabalha. Acredito antes que o dentista vira-se de costas para rir da nossa figura!
Ele volta e enfia-nos na boca o gancho do capitão Gancho e vários rolinhos de algodão. Nessa altura quando não se está nada mas NADA à vontade para falar, ele começa a fazer perguntas.
- “Então quando é que vai de férias?”
- “N’ei!”
- “Onde?”
- “N’ei!”
- “Como?”
- “N’ EI!”
- “Bom, avise se a aleijar!”
- “AUUUUUU! Aiiiii!”
- “Ainda não a toquei!”
- “Ah na?? É neoso!” (nervoso)
- “Como?”
- “NEOSO!”
- “Desculpe?”
- “N’ei!”
Aí ele pega na broca que apelido gentilmente de “perfuradora“ mortífera:
- “Abra a boca!”
- “Na!”
- “Abra a boca!”
- “’ERE!!” (Espere!)
- “Então assim não consigo tratá-la! Então? Vamos lá!”
- “Dzevagainu (devagarinho), HEIN!?!”
- “Não se preocupe!”
Vem a “perfuradora” com toda a força e cada vez que ele mexe no dente, as nádegas descolam da cadeira 20 cm! Estranho como o dente está intimamente ligado ao rabo!
À certa altura, saí fumo da boca.
- “OHHH!OHHH!!”
- “Como?”
- “o uo!!”
- “Não percebi!”
Retira a mão do dentista da boca e diz:
- “Há fumbo!!”
- “Tenha calma, não é nada!”
Aí ele pousa a “perfuradora”, finalmente o rabo volta a encontrar-se com a cadeira. Nessa altura manda-nos um ar frio sob pressão no dente.
- “AIUUUUUU!! &%$#$&%$#!!!”
- “Como?”
- “N’ei!”
Volta a pegar na “perfuradora” e a nossa mão agarra o braço da cadeira de tal modo que se conseguiria levar a cadeira para casa! Entretanto a mão direita parece querer apanhar os testículos do dentista sempre que a “perfuradora” derrapa! Quando fazem merda dizem todos a mesma coisa:
- “Beba água, bocheche e deite fora!”
Pegamos no copito de água, bebe-se com os 5 kilos de lábio e a água sai pelos cantos da boca.
- “Deite fora a água!”
- “á stá!” (na roupa)
Ao encostares-nos de novo na cadeira, volta-se com um fio de baba de quase 25 cm que nos liga directamente à bacia.
Quando o dentista acaba o trabalho, tira-nos os apetrechos todos da boca e insiste de novo em falar…
No caminho para casa, reza-se para que ninguém conhecido nos reconheça…

terça-feira, julho 03, 2007

O progresso I


Estamos no sec. XXI mas ficaram por esclarecer questões fundamentais. Não? Ai NÃO? Então vejamos:
- Dizem que as drogas multiplicam as capacidades por 10, o que acontece quando alguém é cretino à partida?
- Quando um avião tem um acidente ou explode, a caixa negra está sempre intacta, porquê que não fabricam os aviões com o mesmo metal?
- Se peço a um taxista para me levar para casa em marcha atrás, quando chego a casa, é o taxista que me deve dinheiro?
- Porquê que as chaves de parafusos que servem para aparafusar os minúsculos parafusos têm todos punhos ou cabos minúsculos? São os parafusos que são pequenos e não a mão, PARVOS!!
- Os surdos e os mudos falam com as mãos, como é que eles dizem um segredo? Colocam luvas?
- Uma mulher que aborta comete um assassinato e uma homem quando se masturba comete o quê? Um genocídio?

Esta manhã lembrei-me de olhar para o rótulo do meu shampoo, olhei para outros e reparei que todos diziam o mesmo. Modo de utilização: enxaguar depois de utilizar! Pois, acho essa informação indispensável, não vá alguém sair com espuma na cabeça!!
Os desodorizantes evoluíram bastante nestas últimas décadas. Segundo as minhas fontes duvidosas, os primeiros desodorizantes apareceram nos anos 60. Era um stick ou batom gorduroso que se passava no matagal, isto é nos pêlos das axilas até transformar-se num só pêlo grosso tipo tornado!
Hoje em dia, o que é fashion é o desodorizante sem cheiro, sem perfume, sem álcool, transparente… resumindo e concluindo: não tem nada dentro. É ar, de manhã coloca-se o desodorizante e fica-se de bom humor todo o dia! Cheiramos mal MAS estamos de bom humor!

Comprei um relógio electrónico digital: 24 fusos horários, 20 botões, 36 funções, 90 páginas de instruções… em chinês. Com o meu antigo relógio não tinha a certeza de acordar de manhã, com este relógio novo tenho a certeza de acordar pois passo a noite a tentar regulá-lo.
A 1ª vez que o regulei, ao levantar-me de manhã era 08h88m. Olhei várias vezes e pensei:
- Ok, ainda tenho uns minutos até as 9h!!
O relógio é tão moderno que se consegue regulá-lo ao mês! É útil saber que ele consegue acordar-me no mês que eu quiser!!! Sim Senhor!
Um dia carreguei num botão errado, a hora desapareceu durante 15 dias.
Sabia que a hora estava dentro mas onde???
Enfim… progressos!