sexta-feira, dezembro 19, 2008

Espírito (pouco) natalício...


Voltei… interessa pra caramba, dirão mas tinha que dizer algo depois de tantos dias de ausência.
Fiz abstinência da blogosfera, isso! Agora que tenho uns dias de férias cá estou.

Época natalícia...hmmm... bem, o sentimento que nutro actualmente pelo Natal é proporcional ao sentimento que nutro pelos debates no parlamento nomeadamente pela voz do além “É favor concluir…” do Jaime Gama.

Ontem no final da tarde, fui ao centro comercial finalizar o ritual consumista das prendas. No início, tudo bem, vamos lá todas felizes da vida com o espírito natalício estampado no rosto.
No carro damos prioridade com boa vontade, deixamos entrar na fila aquele automobilista que por puro descuido passou a frente de todos e não agradece o nosso gesto (distraído o malandreco!). Nem ligamos às caretas e buzinadela do carro de trás que ficou fulo por termos dado passagem. Falta de paciência, vá compreende-se!
Inclusive paramos para deixar passar os peões que atravessam fora da passadeira e pedimos desculpa ao carro que vinha colado à nossa traseira há bastante tempo pelo facto de ele ter sido obrigado a gastar mais uns milímetros de pneu na derrapagem.
Dentro do shopping, sempre com o sorriso nos lábios:
- “Com licença!”,” Desculpe!”, “Obrigada!”, “Faça favor, estava primeiro mas tenho tempo!”, “Deixe lá, todas as crianças fazem birras quem não gostar dos gritos que tape os ouvidos!“, “Não faz mal, não doeu nada, tenho outro pé!”…

Alguns empurrões mais tarde, o espírito natalício foi dar uma curva. Munida de uma metralhadora imaginária:
- “COM LICENÇA! JÁ DISSE COM LICENÇA!”, “COMO É?? ANDA OU NÃO ANDA?”, “ A criança é sempre assim tão barulhenta ou hoje é uma ocasião especial?”, “Eh pá! O jardim zoológico não fica fechado de noite?”, “Mais um TROGLODITA a visitar a civilização?!”…

De volta ao carro (aviso que a linguagem que se segue é susceptível de ferir os alguns leitores mais sensíveis):
- “Olha-me este c*brão a tentar furar a fila, anda cá que eu deixo-te já passar! Põe aí o focinho, põe, ficas já com o carro à Camões!”, “Ai, a grandessíssima v*ca! Deixei-a passar e a c*bra nem agradeceu!”, “O que é que o c*rno de trás quer?? Passa por cima ó c*g*lhoto!”, “A passadeira fica ali atrás, vai pró c*r*lh*!”…

Já não se aguenta! Vou hibernar para a Groelandia.

quarta-feira, novembro 19, 2008

Água de dieta

Existe no mercado japonês à venda uma água especial, senão vejam:



Tendo consciência que poderá eventualmente existir uma ou quiçá duas pessoas que não percebam a língua, o que considero francamente lamentável, passo a explicar que essa água tem metade das calorias do que uma água normal!!!

Sim, não me enganei, escrevi correctamente, não é fantástico??
Diz que tem "Todo o sabor da água comum com metade das calorias"!

Quem quiser perder peso tem agora a oportunidade de beber água, esse néctar dos Deuses, sem recear a balança.
Não é caso para ficar estúpido-de-facto?


Sayonara.


PS: só falta colocarem no mercado bombas de oxigénio com metade das calorias para eu atingir o climax! YES WE CAN!

segunda-feira, novembro 17, 2008

(Es)Crocs

Bem, vamos lá ver. Verão passado aguentei esta merd*!

Era vê-los pessoa sim, pessoa sim." Croquetes" nos pés das crianças ainda se desculpa e não ficam tão mal mas nos adultos??

Se fossem usados apenas nas idas à praia... Naaaa! Serviam para TODAS as ocasiões.

Garanto que nem tudo o que é moda é sinal de bom gosto e estas Crocs são o exemplo irrefutável.

Claro que isto é minha opinião e a avaliar pelo sucesso na venda destes produtos, deverei ser das poucas a abominá-los.

Vantagens que aparentemente dizem ter:

- resistência ao odor e bactérias: há relatos de piveteira aguda quando usados com frequência, pivete esse mais conhecido por chulé.
- ventilados: os pés suam na mesma.
- hipoalérgicos: algumas pessoas ficaram com sintomas de alergias após uso prolongado.
- sola Isolante do frio e Antiderrapante: antiderrapantes demais, colam aos tapetes rolantes.
- secagem rápida: sim e daí?
- flutuam em Água: são para calçar ou para nadar?
- desenho ortopédico: feias pro caraças!

Mais, as Crocs foram já banidas e proibidas em alguns hospitais norte-americanos, por não serem seguras. Alguns estudos, inclusive, recomendam a não utilização desses produtos por crianças menores de 10 anos, principalmente se utilizam escadas rolantes com frequência. Já aconteceram vários acidentes.


Chegado o Outono, quando finalmente pensei ficar livre do visionamento desta piroseira geral, eis que me aparece isto:

Crocs moda Inverno!! Que é esta MERD*??? Mais feio que Crocs é Crocs estofado, alcochoado ou chumaçado! Nem como chinelo de casa usaria esta bosta! Eh pá, estou deprimida, é perseguição... sou perseguida por crocodilos!


terça-feira, novembro 04, 2008

Erva-naba




Que soneira!! Tenho o sono todo trocado à conta da gripe que apanhei na semana passada (interessa prá caramba!). Entre o devorar meia dúzia de bolos e escrever umas linhas, escolhi escrever... vá, o rabo agradece, o estômago nem por isso!
Ontém levada pela minha infinita curiosidade fui à uma loja de produtos dietéticos, ervanária e afins. Pessoalmente não acredito, nem sou muito apologista desse género de produtos mas a funcionária lá me convenceu a fazer um género de diagnóstico junto de uma “especialista” que estava precisamente a dar consultas gratuitas.
A tal de especialista de sabe-se lá o quê, fez-me uma consulta à la psícologo, coisa que adoro com conversa de quem me conhecia há c'anos. Tipo tu cá, tu lá a sugerir-me um montão de artigos. Pelo andar da carruagem ainda levava o conteúdo da loja toda.
Num momento de tédio em que a sonolência estava a atacar-me afincadamente, a fulana fez-me uma pergunta que acordou os meus neurónios:
- Sempre tiveste os olhos assim grandes?
- Hein??
- Nasceste com os olhos grandes ou ficaram grandes no decorrer da tua vida?
Já ouvi perguntas idiotas mas essa... levada pela estupidez da pergunta pensei:
- É, na verdade nasci com os olhos pequenos mas de tanto fazer força na sanita, olha, ficaram deste tamanho!

Comentários para quê?? Grande especialista! Se calhar tinha fumado uns canhões valentes de erva daninha e estava lerda. Bom, sempre é melhor ouvir isso que ser surda ou parvinha, vá.


terça-feira, outubro 21, 2008

Perguntas IV

Não fica bem perguntar aos automobilistas que estacionam nos lugares para deficientes se precisam de ajuda?



É exagero e leviano da minha parte desejar que aqueles condutores que passam de 30 km/h para 200 km/h sempre que eu tento ultrapassá-los, espetem os c*rnos na próxima curva?

Os peões que atravessam a passadeira e nos olham fixamente com aquele ar de pára-ó-canastrona-se-tás-com-pressa-aguenta-a-cavalaria-tenho-prioridade, estão chateados comigo, com o mercado automóvel, com o governo ou o mundo em geral?

Existe algum limite para o número de palavrões que podemos dizer enquanto conduzimos?

Parece mal buzinar aos carros das escolas de condução e às carroças movidas por cavalos e burros?

sexta-feira, outubro 17, 2008

Super-dragona!

Só para desanuviar e para saberem que eu até tenho sentido de humor quando não estou com a TPM, aqui vai:

Clickar para aumentar


Autor: Jacinto Dorde Corneta Aquino Rego Lampião

sexta-feira, outubro 10, 2008

Proibido spittar!


Sei que estou em falta há muito tempo, assim queria deixar uma recado aos meus veneráveis comentadores que não abandonei a blogosfera (por enquanto) apenas estou em stand-by (palavra tão bonita de se escrever) bastante apreensiva com esta crise financeira, a fragilidade dos bancos… etc… etc… e f*da-se para isto!
A falta de tempo habitual não tem ajudado nada até para ir à “casinha” tem que ser às prestações!


Estes dias tive que me dirigir a uma entidade pública que gosto tanto. Sempre que me falem em Repartições de Finanças, Câmaras Municipais, Juntas de Freguesia, CTT, Segurança Social, Centros de saúde e afins até me vêm as lágrimas aos olhos… dá gosto ver os funcionários públicos empenhados nas suas tarefas à velocidade da luz, sempre sorridentes, sempre prontos para ajudar o próximo, com um tremendo profissionalismo cujas conversas paralelas são sempre no âmbito do trabalho… uma emoção!

Bom, lá estava eu toda contente à espera da minha vez assim como um aglomerado significativo de pessoas. Não me fiz rogada e aproveitei um lugar entretanto vago para me sentar… quando vi o assento que parecia ser azul de origem com manchas que variavam entre o preto e o cinzento ainda hesitei mas sabendo que iria ficar 2 horas à espera, tive pena das minhas perninhas e num acto de coragem lá sentei-me valentemente. Confesso, foi difícil!

Entretanto para não fugir à regra e porque as tradições são para se manterem, enquanto alguns funcionários passeavam os papeis e davam uma de prosa para deleite de quem esperava, outros davam uma fugida para o café da esquina não fossem as tensões baixarem de tanto trabalho árduo.

Nesse tempo de espera que durou cerca de 140 minutos, tive a oportunidade de rogar pragas à torto e à direito, sim, pronto, admito, sou impaciente… fazer o quê? Bom, nesse espaço de tempo, além de chamar nomes de animais aos funcionários, tive tempo de observar o meio ambiente qual National Nojeiric.
Além das coçadelas na tomatada, das limpezas às fossas nasais e ouvidos com a unhaca mais saliente, dos toques rascas dos telemóveis (tudo normalíssimo), reparei que sempre que alguém tossia, desencadeava-se uma onda de tosse igual aos roncos como que a desentalar os escarros da garganta… um mimo!

No entanto, o culminar desta orquestra sinfónica aconteceu quando entrou um sujeito com aspecto duvidoso que se sentou mesmo em frente ao meu campo de visão. Pegou no jornal e começou a festa. O que julgava serem espirros afinal era tosse compulsiva. Nada significativo não fosse em cada final de ataque de tosse ele cuspir literalmente o escarro esverdeado para algo que parecia ser um lenço de papel. Rrrrrrptahh!
Ora conforme ele ia tossindo, eu contorcia-me toda, tapava os ouvidos e tentava abster-me daquela imagem repugnante… mesmo repugnante!
Era eu a chorar das convulsões provocadas pela sensação de vómito pois por mais que me esforçasse, acabava por ter que ver o circo. O sujeito babava-se, falhava ao cuspir os escarros no lenço caindo na roupa e jornal… prooooonto vou dispensar os pormenores mais sórdidos (desmancha-prazeres!!).
Desesperada tapava a cara com os meus papeis, recostava-me na cadeira  e rezava para que lhe desse uma caganeira… até que chegou a minha vez.
Levantei-me com pujança, calquei a minha saia comprida e consequentemente fiz figura de lanzuda. Claro!


sábado, setembro 13, 2008

Perguntas III

Perguntas que coloco mentalmente nos hipermercados:


Os carrinhos estão todos estragados ou só aqueles que eu escolho minuciosamente?

Porque a funcionaria pega no telefone para saber o preço de um artigo quando estou na caixa com apenas um cliente à minha frente?

O papel higiénico reciclado é higiénico?

Também contam o número de produtos que os clientes à vossa frente nas caixas "até 15 unidades" trazem no cesto?

As funcionárias que falam pelo intercomunicador são todas fanhosas?

terça-feira, setembro 09, 2008

Asneiradas


Por vezes vejo certos programas na TV, não porque o programa em si interessa mas pelas bacoradas que por lá proliferam.
Uma que não entendo é a insistência dos jornalistas em dizer “lidres” em vez de “líderes”! Líííííderes, carago!

Quando tenho tempo, aponto num caderno as asneirolas mais idiotas e inadmissíveis de alguns “profissionais” da comunicação.
Posso afirmar que tenho matéria inédita para escrever um livro, fica para mais tarde recordar.

Exemplos:

- “Lá em casa pode haver algumas dúvidas, acreditamos que sim, acredito que não” - José Figueiras

- “O Benfica empatou 1-0 com o Estoril” - Jornal da noite da TVI

- “A vítima caiu no chão completamente morto”- Jornal da tarde (não apontei o canal)


Uma das minhas preferidas é esse grande vulto da apresentação nas madrugadas da TVI (concurso chula-parvos: “Sempre a somar”) que se diz chamar Liliana Aguiar.

Eis uns excertos desta apresentadora de prestígio:

- “Estou ansiosa mas nada nervosa”

- “Têm que correr no seu telemóvel”


- “Ao jogar vocês estão a divertir-se muito a puxar pela cabecinha”

- “2 minutos é o tempo que tem para o nosso fantástico telefone”


- “Isto é caso para por a mão à cabeça porque alguém vai descobrir esta palavra”

- “Não pode perder a oportunidade em marcar este fantástico número (de telefone)”

- “Estou a abanar o pezinho porque o tempo está a terminar”


- “De certeza que estão a telefonar de um telefone vermelho, se não é vermelho é azul!

-“Quando desvendar esta palavra vão todos roer as unhas”

- “Ohhhhh não! Não foi a palavras certa MAS nada de alegrias!”


- “Vim de férias, vim com o espírito diferente!”

- “Quem não sabe a palavra chave para completar a palavra chave?”

- “Estão nervosos? Têm que estar! Para ganhar 1500€ têm que estar!”


- Arrancou o relógio e você arrancou porque se não marcar o telefone pode ficar triste”

- “Todos a correr com o telefone!”

- “Precisam de uma esferográfica e de uma caneta para apontar todos os palpites”

- “Olá boa noite, como se chama?
- Franco!

- Frango?
- FRANCO!
- Ahhhh de repente percebi frango e já estava com fome”

Com tanta gente competente sem emprego… eh pá! COM CATANO!!

segunda-feira, setembro 01, 2008

Bloganiversário

FOTO REMOVIDA

De forma a assinalar o 2º ano da existência deste meu ilustre blog (porra, tanto tempo!) lembrei-me de fazer um género de retrospectiva mas por falta de tempo (fica para uma próxima) publico uma foto da minha turma da 4ª classe.

Desafio qualquer um e uma a encontrar-me. Não é tarefa fácil!

Encontrei essa foto mais umas tantas no baú das recordações e achei piada a esta por ser a única a preto e branco.
Esta turma foi especial porque foi com esta que experimentei os prazeres do esqui. Foi com esta turma que fiquei 3 semanas fora de casa e do calor dos meus pais e da praga do meu irmão (na época).

Em pleno Inverno fomos para uma estancia de esqui no Massif Central perto de Le Puy.
De manhã tínhamos aulas, a tarde era toda dedicada a aprendizagem do esqui. Garanto que a neve é um bom amortecedor assim como as pessoas que atropelávamos. Os postes estes é que não eram tanto.
Bons velhos tempos embora… complicados porque estávamos completamente isolados de tudo e de todos. Telemóveis não existiam (como é que a nossa geração sobreviveu?) e telefonemas para casa, tá quieto! Nada. Os nossos pais para saberem algo tinham que se dirigir à escola.

Com apenas 10/11 anos, tratar de toda a logística não foi fácil. De 3 em 3 dias os nossos armários eram revistos para avaliar a nossa organização. Nada de televisão, só podíamos ler e escrever cartas para a família. Enfim, foi um género de tropa infantil.
Ainda tenho as cartas que os meus pais e o meu irmão me enviavam cheios de saudade (hmmm... ainda estou por apurar os argumentos que os meus pais utilizaram para obrigar o meu irmão a escrever-me).
Gostava especialmente dos “PS” da minha mãe que carinhosamente escrevia: "cuidado com os doces, não engordes!”. Um mimo!
À noite no quarto das raparigas na hora de apagar as luzes era o momento da ranheta para confundir a choradeira das saudades de casa. Chorar? Pffff… que vergonha! :)
Tantas recordações… foram dias difíceis mas não os trocava por nada.

domingo, agosto 24, 2008

Quem é o baixote??


Digam mal do Marques Mendes, digam! Pelo menos quando lhe tiram uma foto, ele tem o cuidado de saltar!

sábado, agosto 16, 2008

Wall. E

                                               


Quinta-feira dia 14 de Agosto, movida pela minha genialidade, tive a ideia brilhante de ver o filme de animação em estreia Wall E.
Não costumo ir as estreias pois detesto aglomerações de pessoas e gosto de ter o feed back dos meus críticos de serviço.
Depois de ver o trailer via TV, pareceu-me engraçado e ideal para uma noite bem passada…
Lá fomos nós abastecidos de bebidas e das malditas pipocas. Sim, detesto o scruntch-scruntch-scruntch das pipocas quando estou a ver um filme mas antes ouvir o MEU scruntch-scruntch-scruntch do que o dos vizinhos.
Quando a sessão estava prestes a começar, eu já feliz da vida por não ter ninguém a minha frente, entrou um sujeito com um cabelo muito parecido com o SideShow Bob dos Simpsons, a fazer inveja a qualquer esfregão de chão das grandes superfícies.



Onde se sentou ele? Bahhh, não é difícil adivinhar... De um momento para o outro passei a ver o filme animado com tufos de cabelos no ar.
Até conseguiria aguentar o coqueiro a minha frente não fosse o filme animado ser tão... mas tão... Valeram-me as pipocas que me mantiveram acordada e um panasca sentado atrás de mim a rir-se tão alto que ainda receei levar com uma amígdala na cabeça, das cenas mais e menos engraçaditas.
Sei que sou muito esquisita em relação aos filmes mas não esboçei nem um sorriso... ok, a palmeira da frente não ajudou nada.
Não me sentia assim tão aborrecida desde o filme “último Samurai” onde acabei por adormecer.
O Wall E aborda o problema da poluição e do sedentarismo, com uma história tão previsível de amor entre robots. Parece que a história fez chorar algumas pessoas. Eu também chorei...o meu dinheirinho... 
Com muito poucos diálogos, vale pelo trabalho fotorrealista e pela mensagem que pretende transmitir. 
Enfim, gostos não se discutam, perdoam-se! :)

quarta-feira, agosto 13, 2008

Chinesices




A menina chinesa que cantou "Ode à Pátria" durante a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Pequim fez playback. Nada de extraordinário...
Não, não estava afónica, fez playback apenas porque a verdadeira dona da voz "não era bonita o suficiente para representar a China", admitiu o director musical Cheng Qigang. O "Ode à Pátria" foi apresentada por Lin Miaoke tida como uma "estrela em ascensão" MAS a voz pertence a Yang Peiyi, de cara rechonchuda mas com os dentes tortos!
"A razão pela qual escolhemos Lin, foi porque queríamos a imagem correcta, pensando que era o melhor para a nação"... declarou esse tal Cheng Qigang.
As suas declarações foram apagadas (óbvio!) mas estão publicadas em vários blogs. Parece que o 21cn tem lá isso escrito algures. Embora eu e o chinês é "tu cá tu lá", só não consegui encontrar a reportagem nesse blog porque não vejo bem sem óculos.

A revelação aconteceu horas depois de o vice-presidente dos Jogos de Pequim, Wang Wei, ter admitido a jornalistas que parte dos fogos de artifício exibidos na televisão durante a abertura eram imagens em terceira dimensão produzidas no computador.
"Algumas imagens foram produzidas antes da cerimónia para se obter um efeito teatral", disse Wei.
Então mas... e os atletas? Não conseguiram mudar-lhes a fronha, não? Se era para passar uma boa imagem do país mudavam tudo, ora!

Os portugueses podem ter os defeitos todos mas ao menos jamais teríamos vergonha de mostrar a Odete Santos ao mundo, carago! E vou mais longe: nem teríamos vergonha da Manuela Ferreira Leite, da Manuela Moura Guedes... e... do José Castelo Branco! Pronto, já estou a exagerar!

Chinocas retardados, pá!

segunda-feira, agosto 04, 2008

Buuuuhhhh!


Em Portugal é sempre a mesma porcaria com as notícias sensacionalistas:
- Evacuação das praias, vem aí uma onda gigante!!
(Ah não, afinal era apenas uma miragem)
- Previsão de ventos muitos fortes, estado de alerta máxima!
(Ah não, afinal era uma ligeira ventania)
- Vai chover torrencialmente e baixa das temperaturas! (Céu limpo, calor insuportável!)
- Vai estar muito calor, alerta laranja para possíveis incêndios florestais! (chove torrencialmente!)
- Agora: MAYDAY, MAYDAY um tubarão assassino!! Evacuar os banhistas! (Era um tubarão vegetariano perdido)

Caramba, somos sempre enganados! Quando acontecer algo sério, ninguém vai acreditar.
Nem os eclipses, um eclipsezinho que seja querem saber de Portugal.

terça-feira, julho 29, 2008

Tou amuada!


Num site que visito regularmente, apareceu a seguinte mensagem off topic:

A SRª DOUTORA JUIZA DO POMBAL(LEIRIA) MANDAR ENTREGAR TRÉS MENORES QUE SE (DESCONHECE A ENTREGA ) DOS MESMOS.
TAMBEM QUEREMOS DIZER QUE ESSAS CRIANÇAS VÃO SER ENTREGUES HA UMA CASA ONDE SE FAZ SEXO EM GRUPO MAIS FUMÃO DROGAS EM GRUPO E MAIS GRAVE É A PEDOFILIA DAQUELA CASA.
TUDO COMEÇOU QUANDO O PAI SOUBE QUE A FILHA MAIS FELHA LHE DIZ(PAI DESDE QUE A MAE ENVENTOU A SAIDA DE CASA PARA IR PARA APEPI E QUANDO VAMOS TODOS PARA A CASA DA AVO TERESA, O AVO ZE TOMA BANHO COMIGO LAVA-ME TODA E MEXE EM TUDO E TAMBEM DIZ QUE A PIROCA DE3LE TEM UM BURACO AO FIM E DIZME MEXE NELE A VONTADA PARA VERES O BURACO.
SERA QUE UMA CRINÇA DE CINCO ANOS DEZENDO ESSAS TRISTE PALAVRAS AO SEU PAI, SERA QUE ESSE PAI TEM CORAÇÃO PARA OS ENTREGAR OS TRES FILHOS A SUA MULHER SABENDO QUE ELES VÃO SOFRER MUITO E AINDA O MAIS GRAVE É QUE ESSE PAI DEU PROVAS A SRª DOUTORA JUIZA DE PEDOFILIA GRAVADAS ESSA CRINÇA DIZENDO ESSAS NOTICIAS, E TAMBEM ENTREGOU CARTAS DA PJ QUE UMA CONHADA TINHA ESCREVIDO A PJ QUE A SUA MAE LHE TINHA VENDIDO ELA E A SUA IRMA (MAE DAS CRIANÇAS ATUAIS)PELA TROCA DO FRIGORIFICO E UMA CARAVANA, ESSE MINHA CONHADA DEU PROVAS DE FOTO E MORADAS, MESMO ASSIM A DOUTORA JUIZA NÃO QUER SABER DAS PROVAS
EESA MAE E AVO MATERNA QUEREM FAZER OS MESMO PORQUE ESSAS PESSOAS FAZEM DE TUDO PELO DINHEIRO
APELO A TODOS OS PAIS DE PORTUGAL QUE VEJÃO O MEU SOFRIMENTO DE TER DE ENTREGAR OS MEUS FILHOS A PEDOFILIA QUE A SRª DOUTORA NÃO QUER SABER DAS PROVAS.
EU NÃO FUGIM COM ELES SÓ QUERO OS MEUS FILHO ENTREGUES A PEDOFILIA PARA SER MAIS UM CASO DA CASA PIA
O DIA E HORA DA ENTREGA DOS MEUS FILHOS (VOLTO NOVAMENTE A COMUNOCAR FICO GRATOS A TODOS OS PAIS QUE ME POSSAM AJUDAR.
PEÇO A ADMISTRAÇÃO DO ****** QUE POR FAVOR NÃO APAGUEM ESSE ANUNCIO
O RESPOSAVEL DESTE ANUNCIO É UM TIO DOS MENINOS(GONÇALO)

Eu na minha boa fé do costume, respondi por email o seguinte:

"Se pudesse corrigir o português (sem ofensa mas pelo teor do assunto merecia melhor tratamento!!! Não se percebe quase nada, chega a ser insuportável ler o recado!) e dar mais informações sobre esse caso, talvez se pudesse passar a mensagem.

Cumprimentos
"

Claro que a parte "sem ofensa" é o mesmo que:
" Ó seu grande canastrão, já refazias a 1º classe, não? Esse português está fartinho de levar coices!"
Embora não tenha percebido um chavelho dessa história, no geral pareceu-me demasiado delicado para ser redigido desta forma, isto é se for realmente verídico. Não é preciso ser um escritor, bastava pedir a alguém com um pouquinho mais de recursos literários.
Em vez de me insultar pela crítica que fiz, o autor desta pérola negra responde-me o seguinte:

"mas se quizer pode ligar-me e eu digolhe o que se passa 9********

cumprimentos
"

Fiquei de rastos. Já não há respeito!

terça-feira, julho 15, 2008

Tamanhos


A vaidade é terrível, à conta dela fazemos figurinhas tristes…
Numa loja quando queremos experimentar por exemplo umas calças, a empregada pergunta:
- Qual é o tamanho?
A tendência é sempre dizer um tamanho abaixo… nunca se sabe podemos ter emagrecido durante a noite!
- Qual é o tamanho?
- (número qualquer)
A empregada olha para ti e pergunta:
- É para oferecer?
Em surdina:
- Vaca!
Ela dá-te as calças, entras na cabine de provas… começas a contorceres-te de todos os lados para enfiá-las, e num espaço de escassos minutos a cabine vira sauna .
- Tanto calor aqui dentro, bosta de loja!
Nessa altura as calças bloqueiam na zona das coxas e perguntamos:
- ISTO VESTE PEQUENO, NÃO?
- Pelo contrário é uma marca que veste largo!
Em surdina:
- Cabra!
Então ela dá-nos o tamanho acima e olhamos para as calças:
- Uiiii isto é muito grande! É um saco de batatas!
- Experimente na mesma!
- Experimento mas enfim… pfff… tempo perdido… enorme!
Enfias as calças e mesmo assim ainda faltam 5cm para fechar o botão!! Nessa altura para mostrar que estão grandes, encolhas a barriga até ficares sem ar:
- Tu vais apertar… vou conseguir…
A empregada do outro lado da cortina pergunta:
- Então serve?
Com uma voz esganiçada e os dedos dormentes respondes:
- sim!
- Tem a certeza?
- Sim!
- Veja melhor aqui fora no espelho grande!
- Não!
Acabamos por sair… com um andar novo em câmara lenta! Efeito vassoura enfiado nas costas e peitorais bem mais generosos.
- Sente-se bem com as calças?
- Muito bem!
O sangue já está bloqueado na cintura, isso significa que o cérebro já não está a ser irrigado e começas a ver a loja a balançar...
A empregada muito eficiente e com nítidos problemas visuais exclama:
- As calças ficam-lhe muito bem!
Descontrais-te, o botão salta, as calças abrem e corres para o provador sem antes lançares:
- Afinal não gosto da cor!

Quem nunca passou por isto que atire a primeira pedra… ao Sócrates!

quarta-feira, junho 11, 2008

Porque me apeteceu...


Antes de mais, gostava de agradecer a todos os comentários deixados, por tudo que me têm dado: atenção, as melhoras, as boas-vindas, as dores de cabeça, as cólicas e acima de tudo a vossa amizade. Pronto, era isto...

Ah e também quero deixar aqui as minhas boas-vindas a todos aqueles que recentemente tiveram a coragem de me lerem, invejo-vos o espírito destemido e aventureiro.
Vá, chega de lamechices.

Pois aqui estou, montes de tempo desde a minha última aparição (digna desse nome) aqui neste meu espaço… quer dizer nesta página na qual sou inquilina.
Eis que volto à carga com mais umas palavrinhas absurdas, parvas e mais eficazes a provocar lágrimas que qualquer latinha de gás lacrimogéneo ou cebola para refogar.

Tenho imenso para escrever mas curiosamente a minha inspiração surge apenas em momentos menos adequados… não se pode escrever nada que essas mentes taradas já pensam em obscenidades, não é? Pouca vergonha… é claro que me refiro em momentos como: na fila do supermercado, na fila dos correios, na fila para o WC, etc… ou seja, em qualquer fila! Sim porque neste país pode faltar tudo, menos filas!
Reparem que utilizei a palavra “fila” e não “bicha” para evitar chalaças…
Por falar nisso, uma pergunta que me assombra desde que me conheço: as pessoas que dizem "eu até tenho amigos gays", o que é que pretendem com isso exactamente? Um lugar no céu? Garantir a canonização?
É que para mim isso passa-me completamente ao lado, se tenho um amigo gay ou não é tão importante como saber se o Sócrates cumpriu a promessa de deixar de fumar! C-a-g-a-t-i-v-o.
A amizade não tem orientação sexual, cor, raça desde que esteja sempre presente… principalmente quando me esqueço de levantar dinheiro no multibanco, o resto é insignificante.

Visto que não consigo escrever coisa com coisa e também porque parece que não me pagam para estar aqui nesta vida, deixo-vos para continuar o extenuante “solitário“.

Já agora, um pequeno reparo: é só de mim ou a folia dos adeptos portugueses relativamente ao Euro 2008 é um nada exagerado? Ainda só jogamos um jogo e parece que ganhamos a final! Bolas.
Só mais uma coisinha, gostei da derrota dos pencudos dos gregos, vá-se lá saber porquê! Hihihihi

quarta-feira, abril 16, 2008

Parabéns FCPorto II


Como não podia deixar de ser, eis o meu tributo (um pouco atrasado) para o campeão nacional: Futebol Clube do Porto.

Alterei o “bi” para o previsível “tri” mas mais do que congratular a equipa, penso que este ano a vitória é fundamentalmente do presidente do clube: Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa que contra tudo e todos nunca se deu/ dá por vencido e continua a ser um exemplo de integridade contra os ressabiados que teimam em sofrer de azia… principalmente alguns estreptococos vermelhos em que já não há pachorra para aturar os seus ressabiamentos crónicos.

sexta-feira, fevereiro 01, 2008

Regresso


Olá pessoal (falo no plural a contar com aqueles que vieram parar aqui por engano).

Bom, não vou justificar a minha longa ausência com argumentos desnecessários… no fundo tudo resume-se ao mesmo: falta de tempo, como quem diz preguiça aguda prolongada. Pensei vezes sem conta em abandonar a blogosfera e apagar o meu blog mas até nisso tive preguiça. E depois verdade seja dita apesar de postar pouco, o meu blog é uma obra de arte digna de um prémio Nobel da tortura.
Nem ouso reler os meus posts para não ter a tentação de me processar a mim mesma por atentado ao bom senso. Portanto por ora, razões não me faltam para mantê-lo activo.

De resto, o pouco tempo livre que tenho tido, tem sido preenchido até ao tutano com algo avassalador que exige de mim um esforço intelectual fora do comum: a PSP. Não, não é a Polícia de Segurança Pública mas é a Play Station Portable mesmo.
Não vale a pena criticar-me porque afinal à conta da consola não comprei uma câmara digital nova que TANTO quero. Se houver por aí uma alma bondosa que me queira ofertar uma com os requisitos que pretendo, juro que não levo a mal.
Por falar nisso, por ir tantas vezes as lojas do ramo olhar para as sacanas-que-ainda-são-caras-pro-carago e por pedir tantas vezes informações aos funcionários das lojas, cheguei a uma brilhante conclusão: se quiserem algo e tiverem dúvidas, informem-se junto de gente amiga que perceba do assunto ou de um técnico especializado, jamais dos funcionários pois percebem tanto do produto pretendido como eu da criação de gado.

Voltando ao tema dos jogos, queria dizer que é revoltante, ultrajante, uma infâmia que poucos jogos sejam traduzidos/dobrados em português! O PORTUGUÊS, que faz parte da lista das línguas mais faladas do mundo, COMO É??!! Por mim, tudo bem entendo-me na perfeição com o francês e o inglês, agora quem não souber tem que se contentar com o espanhol… O ESPANHOL??? Ouvir aquelas dobragens manhosas com vozes apaneleiradas cujo idioma martela os tímpanos!!! Tá mal, muito mal!!

Bom adiante…entretanto, ainda estou à espera da instalação da internet ADSL… eu sei, já lá vão meses e meses a falar do mesmo mas estive este tempo todo a travar uma guerra sangrenta com o grupo PT.Com. Finalmente acabou, pois ganhei (momento de exibição), mas confesso que foi difícil (momento de exibição camuflada), hihihihihi (momento parvo)!
Agora estou à espera que a TELE 2 me dê o seu aval para a instalação. Fiz uma prospecção minuciosa comparando TODAS as operadoras e a TELE 2 pareceu-me a mais vantajosa e competitiva mas já estou a preparar-me para reclamações pois geralmente quando escolho muito, sai merda!

Não podia finalizar este texto medonho sem me insurgir contra uma nova epidemia que tem vindo a assolar o povo português: a aparelhagem dentária!
Já repararam que em cada 10 tugas, 9 exibem um “lindíssimo” sorriso de aço com orgulho?? O que é que se passa?? Está tudo possuído pelo demo da dentária? Será uma nova modalidade de piercing ou tatuagem dentários ou uma tentativa de cópia do vilão Jaws do James Bond??
Ok, tudo bem, entendo que se deva utilizar um aparelho para corrigir deformações ou anomalias dentárias mas haverá assim tantos “deformados”???
Cada vez mais adultos com sorrisos já vincados e próprios colocam essa … coisa!!
Pior, quem usa esse apetrecho, arreganha o teclado até ficar com disfunções no maxilar.
Bem, pessoalmente se tivesse que usar (de rastos) aquilo só abria a boca para comer.
Quem disse que uns dentes perfeitamente alinhadinhos tipo placa são bonitos? Não são as “imperfeições” que tornam as pessoas mais charmosas e sedutoras? Digo eu…