terça-feira, agosto 14, 2007

Parques temáticos


Quando era mais nova era destemida no que diz respeito a todo o tipo de diversão nas feiras populares fosse ele mais radical ou não. Posso afirmar que já experimentei de tudo. É o que faz ter um irmão mais velho que nos desafia e nos arrasta, nem que seja pelos cabelos… (éramos tão amigos na época! Não passávamos um dia sem porrada da grossa e sem dizer palavrões um ao outro, que saudades!! Sniff)

Actualmente, embora nunca recuse experimentar o quer que seja em termos de carrossel, assim que o engenho começa a “andar“… a minha fé na religião intensifica-se extraordinariamente. Apelo ao nosso Senhor todos poderoso, todos os Santos…

Adiante, nos parques temáticos onde existiam carrosséis quem era a desgraçada/palhaça que acompanhava a miudagem toda? Quem? Eu.
As crianças são o melhor que temos mas… caramba, conseguem por vezes ser piores que uma praga de gafanhotos!!

- “Tenho fome! TENHO FOME!” Quem os ouve parece que passam fome!
- “Olha a lotaria!! Vamos jogar? VAMOS JOGAREEEEE!”
Na lotaria, falta de sorte, ganhamos sempre qualquer coisa! O prémio há de ser sempre um peluche medonho, grande e feio! Para não fugir à regra ganhámos um coelho de peluche grandalhão, laranja choque, desengonçado. Resultado, tive eu que andar com aquela coisa a tarde toda e espalhar pelugem pela multidão. Nessas ocasiões, acontece sempre um fenómeno inexplicável na qual encontramos SEMPRE alguém conhecido!
- “Olha a Sílvia! SÍLVIA!!”
Nessas alturas, não conheço ninguém! 

- “Queria andar neste aqui!!”
- “Tá vou comprar o bilhete!”
Na hora de escolher:
- “Quero a mota!”
- “Não, não podes andar na mota porque está lá um menino!”
- “ Quero a mota! A MOTAAAA!!!! Quero a mota! Quero a mota!”
Meia hora mais tarde depois do miúdo largar finalmente a porcaria da mota, tive tanto medo que outro se apoderasse dela que sentei-me eu mesma na mota com o coelho debaixo do braço!
- “Já está, tenho a mota!! Anda!”
- “Quero fazer xixi!”
No momento em que o carrossel está prestes a andar, saio da mota a correr escondida atrás do coelho! Figurinhas...
- “Oh Sílvia, SÍLVIA!! Por aqui?“ Grita de novo o raio do conhecido!
PORRA!!!

- “Queremos ir na montanha russa!!!!”
Pronto, os miúdos colocam-se a frente e eu sento-me atrás com o meu fiel companheiro coelho laranja ao lado! Mas tive que deixá-lo com o moço dos bilhetes porque ocupava muito espaço!
No início é agradável porque anda devagarinho e sobe lentamente! Dá tempo para comer um bolo, tranquilamente. Sobe, sobe, sobe… chegado ao cimo da montanha a carruagem pára e aí sente-se que qualquer coisa se vai passar… a minha frente vi um mergulho para a morte:
- “Oh não!! Meu Deus, quero descer!!”
E aí Deus ajudou-me a concretizar o meu desejo. Fez-me descer a uma velocidade tal que só me lembro de quanto mais descia mais sentia o meu bolo subir no estômago. Gritei:
- “Ahhhhh! Quero descer!!”
E o bolo:
-“Eu também!”


13 comentários:

Crestfallen disse...

Putos... eu hà muito tempo, numa vida passada trabalhei com putos. Acho que foram eles que me deram a paciência de santo que me define hoje.

Gostei muito do placard, tem os termos correctos para certas doenças e depois aparece ali o "cagões" pelo meio.

Será a entrada é proibida aos cagões, que tiram o cinto de segurança e fazem o pino dentro do carrocel, ou aos que se borram todos?

Eduardo Ramos disse...

- “Ahhhhh! Quero descer!!”
E o bolo:
-“Eu também!”

MUAHAHAHAHAHA
És um espectáculo.

Lembro-me uma vez que andei de montanha-russa. Antes tinha jantado um hamburguer que deve ter saido do estômago e passado pelos intestinos com tanta velocidade que não saiu pelo "vice-versa" porque estava eu sentado. Mas garanto que estava inteiro. Não houve tempo para o bolo alimentar fazer o quilo e o resto da digestão em termos. De tal maneira que depois de sair da montanha-russa, por causa do nervoso, "larguei-me", na esperança que o cheiro da pipocas disfarçasse o cheiro e alguém disse "Comeste o hamburger depressa demais. Agora vais ficar a arrotar a ele toda a noite!".

João Barciela disse...

Cagoes?..lOlolOLl ainda nao tamos de ferias mas vamos estar!!!!!

Skynet disse...

As crianças são tão adoráveis!(a uma distância segura). lol

Ainda me lembro de quando era puto (há dois anos atrás), ir a correr para os carrinhos de choque para ver quem ficava com mais nódoas negras. Bons tempos :)

coelho laranja disse...

vem-me buscar, vem-me buscar!!!!

marco disse...

QUEM ME DERA TER SIDO O PELUCHE QUE CARREGAVAS AO COLO.. IRIA GOSTAR::::ACHO EU!!!

TU ES PODRE DE PERIGOSA!!!! AHHHH!

Paulo disse...

Era uma grande oportunidade de perder o coelho laranja para sempre! :)

Beijos

Silvia F. disse...

Crestfallen,
E pensar que criticamos aquilo que já fomos ;)))
A palavra "cagões" deve referir-se aos que têm tendência para diarreia provocada por espasmos intestinais em consequência do susto... acho! ;))))
Seja como for foi de um péssimo gosto referir no placard a palavra "cagões", podiam ter mencionado "aconselha-se o uso de fraldas para incontinentes", ficava melhor!! Hehehe

Eduardo Ramos,
Obrigada companheiro!!! ;)))
Sorte a tua não teres comido feijões e hortaliças, não existe cheiro que disfarce tamanha bomba odorífica hehehehehe
Por falar nisso, não percebo porque só nos apetece "largar" quando não podemos... hahahaha
Quando acontecer-te algo semelhante diz com cara indignado: "há pessoas que não respeitem ninguém!! Tsss" ;))))

João Barciela,
:))) Estão quase de férias seus desgraçados!!!

Skynet,
Hehehehe, são adoráveis sim!
Quem te disse que já não eras puto? ;)))) Já te nasceu pêlos no peito??? Hihihi (Qualquer dia ainda levo uma tareia!!)
Nunca gostei dos carrinhos de choque, não sou masoquista bolas!! ;)))

Coelho laranja,
Hehehehehe, boa tentativa!! Esperto...

Marco,
Tu és podre de masoquista!! Se soubesses como tratei o peluche! Se não estou em erro quando o deixei já tinha um olho de fora e tinha peladas hehehehe

Paulo,
Há que aproveitar as oportunidades quando surjem! ;))))
Beijos

Sandra disse...

:))

o desporto mais radical q fiz foi na feira popular em lisboa :)) no luppinggggggggggggg...raio dos mouros c qm fui q me desafiaram só mas veix e eu aceitei sim pensar :)) só dei cabe da moina ó gajinho q tava á frente da diversão: "ó sinhor, isculpe lá, se pracasu o cinto sabrir fike já a pensar em quanto bai me dar didemenizaçóm e assim pq eu num faço per menos " e lá fomos, num me perguntes como num me sujei pq eu num sei né? a seguir fui desafia pandar na canoa, embora mais deficil de marrancarem a resposta aceitei sem pestanejar pq ainda num a tinha bisto, pinsava eu kera ma canoa ingual á da bracalandia, quenininha, cando dou de caras kakela cena enorme pa catano té revirei os oyinhos e pa bariar obrigaram me descaradamente a ir á frente, resultado: calças branças completamente prontas a serem torcidas topas? ké como qm diz: entre ter as calças bestidas e nada é a mema mrda :))))

eu é mais carros de xóki :)))

beijokaaaaaaaaaaaaaaaaaaaas pa tu da lua

nb - pálém dos coelhinhos tumem gosto mui das bengalinhas c xupas dentro :)) epah axo giro prontus :)))

Gilberto Silva disse...

Super interessante!!!! Adorei seu Blog!!!! Esse texto me fez viajar !!!

Skynet disse...

Vai até ao meu blog que tenho lá um presentinho para ti, aqui vai o link para o post em concreto:

http://nporca.blogspot.com/2007/08/
power-of-schmooze-award.html

Crestfallen disse...

Eu acho que se fosse o proprietário dessa montanha russa, ou lá o que isso é. Cobraria 1€ a mais e juntamente com o bilhete, oferecia uma fralda.

Seria um bom golpe publicitário e evitaria "acidentes".

Silvia F. disse...

Sandra,
Hehehehehe Alguns carrosseis são do pior. Tenho tantas lembranças! Em França lembro-me de querer andar num barco gigante que se movia como um baloiço. Fácil, pensei! Quando acabou fiquei rouca de tanto gritar e com dores nos braços de tanto agarrar-me à barra de ferro que me prendia.
Canoas, não gosto! Quer dizer vamos nos todas produzidas e levamos um charco de água, naaaaa! ;))))
Beijoooos

Gilberto Silva,
Obrigada!!Espero que o tenha feito viajar no bom sentido :)))

Skynet,
Presentinho? Para mim? Ah vou, vou!! Obrigada :)))

Crestfallen,
Ora nem mais!! Mas não sei se seria um bom golpe publicitário. Irias numa montanha russa onde se tivesse que colocar fraldas?? Eu não ;)))