terça-feira, dezembro 12, 2006

Feliz Natal!



Estamos na época natalícia e sendo eu bastante saudosista, relembro sempre os bons velhos tempos em que acreditava que realmente existia um gordo barbudo vestido de vermelho a distribuir brinquedos às crianças bem comportadas. Na altura devia ter desconfiado pois de bem comportada, não tinha eu nada!

Na época, supostamente o velhote de barbas brancas começava os preparativos no mês de Dezembro. Hoje em dia, o velhote deve andar a snifar alguma erva “revigorante” porque em meados de Outubro já começamos a ver pinheiros e promoções de Natal nas lojas!
Abomino este apelo ao consumismo exagerado. Tenta-se vender de tudo! São publicidade de brinquedos a toda a hora, as crianças pedem cada vez mais coisas e mais caras porque o(a) outro(a) tem. Estamos em plena recessão económica e, no entanto, gasta-se cada vez mais, com dinheiro que não se tem: é dívida sobre dívida!
São sugestões de prendas: lembro-me de ver na TV uma passagem de modelos vestidos com pijamas do Pai Natal bordado em todo o lado; os pijamas ainda incluíam umas luzinhas a cintilar (até na roupa interior), para ambos os sexos. Ainda pensei que fosse uma piada de péssimo gosto mas não! Escusado será dizer o ridículo dos modelos que devem ter recebido um cheque bem chorudo para fazer tão triste figura!

O Natal não é para as crianças?? Então por que carga de água temos que oferecer presentes a todos os conhecidos, semi-conhecidos, desconhecidos e receber prendas que não lembram a ninguém. Ok, ok, o que vale é a intenção mas já não tenho espaço para as malditas pantufas de peluche e os chocolates acabam por perder a validade!! Gosto muito de chocolates mas não tenho culpa de ter uma boca refinada e só gostar de certas marcas!! Acho que este ano, vou ter mais sorte, as lojas chinesas não têm pantufas nem chocolates!

“Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades” dizia o poeta, então porque continua o Pai Natal a ser retratado como um velho alegre e obeso?? Se todos os paises estão empenhados em combater a obesidade, acho que poderiam começar por emagrecer o velhote? Depois, admiram-se que as crianças estão a ficar cada vez mais gordas! Pois pudera, o velhote, respira saúde e nunca tem o colesterol e os triglicerídeos altos!! Além disso, aparece com as bochechas e nariz vermelho, mas que raio de exemplo é ele conduzindo as renas com uma pinga a mais??

Hoje em dia, onde quer que se vá, é um abusrdo de clones defeituosos do Pai Natal. Roupa foleira, barba a desfazer-se, são eles pequenos, altos, gordos, magros, mau educados... Isto é um descalabro! A criança ainda fica traumatizada. Depois, aproveitam para ganhar dinheiro tirando fotos com a pequenada. É ver os miúdos olharem de lado para essa “coisa” de Natal com ar de quem viu um bicho e a pensar “quem é este troglodita?”. Mas julgam que as crianças são burras???

Os cânticos de Natal são engraçaditos mas ao fim de alguns minutos, não há quem aguente “A todos um bom Nataaaal”, o “jingle bell” etc... É como entrar uma loja chinesa e ouvir aquelas musiquinhas asiáticas, verdadeiros atentados aos ouvidos! Convite eficiente para a porta de saída!

O que gosto no Natal são as luzes e os enfeites nas lojas e nas ruas mas ultimamente tem-se vindo a exagerar na quantidade! O que é demais torna-se ridículo! É impressionante ver as casas decoradas a preceito, cada vizinho tentando rivalizar com o outro para ver quem é o melhor! Grande espírito natalício, sem dúvida!
Por vezes, parece uma festa qualquer de bairro, só falta o fogo de artifício!

Haveria muito a dizer sobre o assunto, perdeu-se muito da magia mas apesar de tudo, continuo a gostar do Natal pelas boas recordações que me traz e por presenciar a alegria estampada no rosto das crianças quando recebem os presentes tão desejados, quer acreditem no barbudo ou não.

12 comentários:

Anônimo disse...

tá demais!! gosto do teu sentido de humor. Eu odeio o Natal, só de pensar na porcaria das prendas que ainda vou ter que comprar já tou doente + a ceia que é insuportável.

Beijos

Marco

Anônimo disse...

ó rapariga !!!

"O Natal não é para as crianças??" e não somos todos crianças? lá mesmo no fundo? e às vezes mesmo não indo ao fundo, eu por exemplo gosto de "ser" e gosto imensamente de brincar com elas, fico, digamos... "no meu mundo" e se me meteres no meio de um "rebanho" de crianças, nem dás por mim :-)

"Os cânticos de Natal são engraçaditos mas ao fim de alguns minutos" então e aquela que todos os grandes cantores se juntaram para cantar?.. ficou muito bonita e com um excelente texto na música "Do they know it's christmas time"

"Haveria muito a dizer sobre o assunto, perdeu-se muito da magia" a magia foi criada pela equipe de marketing da Coca-Cola, pois até lá não havia senhor gordo de barbas brancas e vestido de vermelho, era apenas o São Nicolau, desde que a CC pegou no tema, não há volta a dar-lhe, e olha que aqui estou mais perto do pai natal :-P por isso vou receber mais prendas que tu, ehehehe ;-)

isto era só para me meter contigo... mas deixo-te algumas novidades deste fabuloso natal!

Vou ser pai! e já temos a casa nova, que tal? foi mesmo bom sair de Portugal :-)


P.S. já tens marcação para me adicionares à lista do MSN, foi dificil com tanto contacto, mas lá encontrei um buraquinho na agenda para me poderes adicionar quando quiseres. :-)

Rui S. disse...

Amiga,

hehehehe as lojas dos chineses estão a abarrotar nesta altura, porque será?

Já gostei mais do Natal, agora o consumismo estragou tudo. Estava a pensar oferecer-te umas pantufas, bolas! lol

Bem, vou indo que tenho que comprar a prenda para o irmão do primo da minha cunhada hehehehe

Beijão

Bruxinha disse...

Muito bom o teu blog. Estou contigo nesse negócio do Natal rssssss

Nossa, o pai natal é que é um gatão mesmo! Cadê ele, onde posso comprá?

Beijo

José Manuel Dias disse...

..sentido de humor é prova de inteligência...Abraço

Marshall disse...

haha, vc acabou com o Natal hein?
Ainda bem que eu já não via graça no Natal mesmo hehe.. e iria adorar nã oter que dar presentes para os adultos hehe

Marshall disse...

Silvia, sunga é o que os homens usam quando vão a praia, entendeu? hehe

Feliz Natal

O Vizinho disse...

Vim retribuir a visita e desejar-te um excelente 2007.
Aproveitei para ler uns posts e gostei deste teu ar de refilona, heheh.
O post do MSN tá cinco estrelas. Um must.

Anônimo disse...

Há dias li uma coisa que me fez sorrir: O Natal devia ser opcional. Por assinatura. Lá para o fim do Verão, depois das férias, decidia-se se se queria receber o Natal em casa ou não. Se não, quando alguém perguntasse "então, não levo prenda?" nós respondíamos "Ah eu não assinei o Natal este ano", "Ah, prontos". Era um descanso.

Adoro o Natal mas só pela criança que há em mim, e tal como tu, é o Natal das recordações, não o de hoje. Aliás, suspeito que o Pai Natal tem os dias contados. Se as crianças hoje escolhem os brinquedos que irão receber na manhã de Natal na Toys'R'Us, então que motivação têem para eles própios falarem de Pai Natal aos seus filhos?

Anônimo disse...

Há dias li uma coisa que me fez sorrir: O Natal devia ser opcional. Por assinatura. Lá para o fim do Verão, depois das férias, decidia-se se se queria receber o Natal em casa ou não. Se não, quando alguém perguntasse "então, não levo prenda?" nós respondíamos "Ah eu não assinei o Natal este ano", "Ah, prontos". Era um descanso.

Adoro o Natal mas só pela criança que há em mim, e tal como tu, é o Natal das recordações, não o de hoje. Aliás, suspeito que o Pai Natal tem os dias contados. Se as crianças hoje escolhem os brinquedos que irão receber na manhã de Natal na Toys'R'Us, então que motivação têem para eles própios falarem de Pai Natal aos seus filhos?

Anônimo disse...

(Ah, e quando passava o Pai Natal da Sic, pelos finais dos anos 90, não vos fazia uma certa confusão aceitar que ele tivesse tantas Mães Natal e todas tão mais novas que ele (autênticas meninas)? Um Pai Natal pedófilo, não?)

Marco disse...

bratt, o pai natal já era! já não há espírito natalício como antigamente e ainda sou bem jovem! Sou do tempo que escrevia uma carta ao pai natal, entregava a minha mãe o que gostava de ter sem exigir muito.Os meus pais nunca compraram nada a minha frente, mesmo quando deixei de acreditar porque o melhor de tudo é o efeito surpresa. As mães natais, sem querer dizer mal das mulheres, ainda estragaram mais o espírito natalício! Põe pedófilo nisso lol!